Palmas, Tocantins -
Investimento de R$ 1 milhão

Centro Olímpico de Porto recebe ordem de serviço depois de 10 anos abandonado

O investimento será de R$ 1 milhão de reais oriundos de emenda parlamentar da deputada federal Dulce Miranda com contrapartida do Município.
- Atualizada em
Assinatura da ordem de serviço. Rodrigo Alves

Foi assinado esta semana uma ordem de serviço para a reconstrução do Centro Olímpico Adhemar Ferreira da Silva, que há 10 anos não recebe nenhuma intervenção de grande significado. O local estava abandonado, sem atender os anseios da população. O investimento será de R$ 1 milhão de reais oriundos de emenda parlamentar da deputada federal Dulce Miranda com contrapartida do Município. A solenidade contou com a participação especial da Banda de Música Mestre Adelino, da Guarda Municipal.

 

O Centro Olímpico, que ocupa 6 mil m² de área construída no setor Parque Ecológico, foi inaugurado em 2006 como referência de centro esportivo no Norte do país, sendo considerado o único existente no Tocantins. Na oportunidade, o prefeito Joaquim Maia assinou o documento de abertura do processo de licitação para a construção da Praça de Esportes do setor Alto da Colina.

 

Para o Prefeito Joaquim Maia (PV), a reconstrução do local é um alto investimento no esporte e no lazer da juventude portuense, bem como, na garantia da qualidade de vida e no desenvolvimento social da comunidade.

 

“Não vou dizer que é a retomada de uma obra, mas uma reconstrução. Sem manutenção há 10 anos, o que sobrou foi sendo deteriorado pelo tempo. Esse local, novamente, será usado no propósito de receber crianças, adolescentes e jovens para a prática esportiva. Isso pra nós é cuidar do povo, é cuidar da nossa gente”, refletiu Joaquim Maia.

 

A cerimônia aconteceu no próprio Centro Olímpico e contou com a presença da Articuladora Municipal do Selo UNICEF e primeira-dama, Aline Maia; dos secretários municipais do Esporte e Lazer, Edioney Nunes; da Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Cleyovane Lemos; da Administração, José Antônio de Macedo; do Planejamento, Sarah Mourão; da Assistência Social, Verônica Fontoura; da Cultura e do Turismo, Arnaldo Bahia; da Comunicação, Marimar Aiala; e o presidente da fundação municipal da Juventude, Thiago Paulino, além dos vereadores Salmon Pugas e Jean Carlos; e o chefe de Instrução do Tiro de Guerra 11-005, Subtenente, Fábio Eduardo da Silva.

 

O secretário do Esporte, Edioney Nunes, revelou que a população há muito tempo estava incomodada com o abandono do lugar. Com a reconstrução e reabertura, a gestão Joaquim Maia planeja trazer grandes eventos esportivos e competições em várias modalidades.

 

“Esse espaço é fundamental para fomentar o esporte, setor que atrelado à educação, representa uma oportunidade única para a juventude portuense”, enfatizou o Secretário. Segundo ele, a reconstrução deve ser concluída ainda este ano, no mês de novembro.  

Notícias sobre:

porto nacional centro olímpico