Palmas, Tocantins -
Construção civil

Desabamento em Gurupi é investigado pelo Conselho de Arquitetura do Tocantins

Segundo a entidade, apesar de obra estar licenciada, está sendo apurada possível falta ético-disciplinar dos profissionais responsáveis pelo projeto
- Atualizada em
Conselho está investigando o acidente Divulgação

Um desabamento ocorrido em uma obra na cidade de Gurupi, no Sul do Estado, assustou moradores da região, no último dia 26 de setembro. Segundo o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Tocantins (CAU/TO), que esteve no local para uma fiscalização e abriu um processo administrativo para apurar a responsabilidade dos profissionais que atuam na obra, a ocorrência impactou as edificações vizinhas, bem como o passeio e a via lindeira.

 

A obra está localizada na Avenida Rio Grande do Sul, Esquina Rua 19 (Rua Manoel da Rocha) e duas paredes de tijolos desabaram. Em visita ao local, os técnicos do CAU, conversaram com o proprietário da obra, fizeram fotos e também estiveram no escritório do profissional responsável pelo projeto e execução da obra.

 

Na ocasião, a equipe do CAU solicitou uma cópia de todos os projetos e documentos referentes à obra. Os bombeiros e a defesa civil já compareceram ao local para investigar o ocorrido. Segundo informações, não houve feridos em decorrência do desabamento, porém, houve danos materiais relacionados aos escombros que atingiram as edificações vizinhas.

 

“A equipe de fiscalização do Conselho esteve em Gurupi para apurar os fatos, como também foi aberto processo administrativo para apurar possível falta ético-disciplinar. Esse tipo de ação de fiscalização é muito importante para prevenir novos sinistros e para conscientizar a população da importância de se contratar um profissional habilitado, e respeitar as orientações técnicas e de projetos que os profissionais passam para os clientes”, explicou a analista de fiscalização Gabriella Agostini.

 

Ainda sobre o ocorrido, a analista de fiscalização destaca que “para os profissionais essa situação é um alerta quanto à responsabilidade que o arquiteto tem, no tocante ao exercício profissional, onde todas as ocorrências adversas podem incorrer em responsabilidade civis. Então deve ficar sempre atento a todos os detalhes da obra e alertar os clientes de quaisquer possíveis erros e/ou desconformidade, da obra em relação aos projetos que esteja acontecendo e corrigi-los e/ou notificar o proprietário por escrito e caso não sejam tomadas as providências de correção dar baixa em RRT de Execução”, ressalta.