Palmas, Tocantins -

Cidades


Coronavírus no Tocantins
514 visualizações

Miracema demonstra insatisfação com supostos erros no Boletim Estadual; Ses responde

Conforme a Secretaria do município, por quatro vezes, equivocadamente, a Secretaria Estadual da Saúde (Ses) registrou casos confirmados para Miracema
- Atualizada em
Descrição: Secretário de Saúde de Miracema Divulgação

A Prefeitura de Miracema do Tocantins, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, veio a público externar insatisfação sobre supostos equívocos presentes no Boletim Epidemiológico Estadual da covid-19, que insiste erroneamente em registrar casos confirmados para o município, números que não correspondem com a realidade da cidade

 

Conforme a Secretaria do município, por quatro vezes, equivocadamente, a Secretaria Estadual da Saúde (Ses) registrou casos confirmados para Miracema. O 1º paciente seria de Araguaína (16/05), o 2º foi registrado com duplicidade (17/05), constando por 02 vezes no boletim, o 3º era de Minas Gerais (18/05) e o 4º de Palmas (20/05). “A Gestão preocupa-se, pois, tais divergências causam especulação e pânico na população, além de colocar o boletim epidemiológico municipal em descrédito” ressaltou.

 

A Secretaria Municipal da Saúde acredita nos equívocos pois acompanha diariamente as notificações, os testes e os casos monitorados. Inclusive, afirma que verifica o Boletim Estadual constantemente e contesta quando há erros, “justamente para garantir a veracidade e a transparência das informações”.

 

Resposta do Estado

 

Em nota, a Secretaria Estadual informou que todas as informações são provenientes do Ministério da Saúde, alimentado pelos municípios no Sistema Gerenciador de Ambiente Laboratorial (Gal), utilizado pelos municípios para cadastro das mostras que serão encaminhadas ao Lacen para a realização de testes e o E-SUS-VE é a ferramenta de registro de notificação de casos suspeitos da Covid-19.

 

A nota diz ainda que o Estado não irá confirmar residências junto aos municípios, e que estes devem ficar atentos aos dados informados nos Boletins Epidemiológico diários, nos sistemas de notificação e cadastro de exames e que qualquer divergência deverá ser informada ao Cievs/COE do Estado que fará as correções nos próximos boletins.

 

O Secretário Municipal de Saúde Leal Júnior, ressalta que tais divergências incentivam às especulações e colocam em dúvida o boletim municipal, que vem sendo acompanhado e emitido com muita responsabilidade e profissionalismo.“Não acredito que permanecer no erro, transferir a responsabilidade e simplesmente fazer uma correção depois de toda a repercussão ter acontecido seja a solução. Muito pelo contrário, é necessário aperfeiçoar esta coleta de dados para que os equívocos não aconteçam, e sim essas informações teriam que ser checadas antes da divulgação. Pois, acredito que corrigir algo no dia seguinte dê mais trabalho do que checar antes. É preciso ter mais competência na prestação de serviços à comunidade tocantinense, pois não sou o único secretário a se incomodar com esta situação”, enfatizou o secretário.

 

Nota do Estado na íntegra



A Secretaria de Estado da Saúde (SES) esclarece que os boletins diários sobre o número de casos da Covid-19 no Tocantins divulgam dados consolidados por meio dos sistemas oficiais do Ministério da Saúde, alimentados pelos municípios que são:


- Sistema Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL) - utilizado pelos municípios para cadastro das amostras que serão encaminhadas ao Laboratório Central De Saúde Pública Do Tocantins (Lacen – TO) para realização dos exames;

- E-SUS-VE - ferramenta de registro de notificação de casos suspeitos da Covid-19;

- SIVEP-Gripe - Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe, utilizado para notificação dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em unidades hospitalares e unidades de Pronto Atendimento (UPA);

- SIM - Sistema de Informação sobre Mortalidade, desenvolvido pelo Ministério da Saúde para unificação dos dados sobre óbitos no país.

Os municípios devem se atentar à atualização da residência no cadastro dos pacientes que dão entrada na rede de Assistência Básica (UPAs, UBS) com quadro suspeito para Covid-19, evitando assim equívocos nos dados lançados e posteriormente consolidados pelo Centro Estratégico em Vigilância em Saúde do Tocantins (Cievs).

A SES destaca que o Estado não confirma residências junto aos municípios de pacientes testados. Estes devem ficar atentos aos dados informados nos Boletins Epidemiológicos diários, nos sistemas de notificação e cadastros de exames no Lacen.