Palmas, Tocantins -

Cidades


Em Porto Nacional
1.352 visualizações

Mulher com deficiência denuncia agressão por parte de advogada; OAB vai acompanhar

Ordem informa que acompanhará o caso por meio da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência e da Comissão da Mulher Advogada e, após apuração e análise, tomará as medidas oportunas e necessárias
- Atualizada em
Divulgação

Moradora de Porto Nacional, Ana Cláudia, que é portadora de deficiência, denunciou que foi agredida por uma advogada na última sexta-feira, 10, em um lava-jato no município. Em entrevista a um portal de notícias da cidade, ela conta que levou o carro para lavar e, tempo depois em que estava à espera do seu veículo, a advogada chegou ao local e começou a agredí-la. 

 

A vítima disse que fez Boletim de Ocorrência e o exame de corpo de delito. "O motivo foi por ciúmes. O esposo, não sei, namorado dela estava lá também, o carro dele estava lavando, e ela achou que eu estava com ele", contou Ana Cláudia. 

 

Durante a entrevista, Ana Cláudia relatou as agressões que sofreu. “Já chegou agredindo. Primeiro pegou pela nuca, arranhou minha nuca, e deu dois socos na minha cara”, descreveu. 

 

Ana Claudia ressaltou que não conhecia nenhum dos dois, mas depois ficou sabendo que ela é advogada e o marido é médico. “Meu compadre, antes de ela fugir do local,  tirou foto da placa do carro dela. E, pela placa, conseguiu o nome dela verdadeiro, que é Samara de Paula Fernandes, ela deu o nome como Mariana para a polícia, ou seja, omitiu informação", explicou. 

 

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Tocantins informou que recebeu a notícia sobre o caso nesta segunda-feira, 13. "De imediato, a Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Ordem foi acionada para acompanhar o caso", ressaltou a instituição. 


OAB Tocantins disse, ainda, que é “veementemente” contra qualquer tipo de agressão, física, moral ou psicológica. "Diante da gravidade do caso, a Ordem informou que acompanhará o caso por meio da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência e da Comissão da Mulher Advogada e, após apuração e análise, tomará as medidas oportunas e necessárias", finalizaram em nota. 

 

Confira a nota da OAB na íntegra: 

 

NOTA OAB TOCANTINS

DENÚNCIA DE AGRESSÃO DE UMA ADVOGADA CONTRA UMA PESSOA COM DEFICIÊNCIA FÍSICA

 

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Tocantins recebeu a notícia, nesta segunda-feira, 13, sobre o fato de uma advogada acusada de ter supostamente agredido uma mulher sendo ela pessoa com deficiência no município de Porto Nacional. De imediato, a Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Ordem foi acionada para acompanhar o caso.


A OAB Tocantins é veementemente contra qualquer tipo de agressão, física, moral ou psicológica. Diante da gravidade do caso, a Ordem informa que acompanhará o caso por meio da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência e da Comissão da Mulher Advogada e, após apuração e análise, tomará as medidas oportunas e necessárias.

 

Gedeon Pitaluga
Presidente da OAB/TO

Domingos Rodrigues da Silva
Presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência

Notícias sobre:

agressão deficiente advogada oab-to