Palmas, Tocantins -

Cidades


Arquiteto
2.833 visualizações

Walfredo Antunes deixa Ipup para defender doutorado em Portugal

Na ocasião em que foi nomeado, o arquiteto citou o órgão municipal como “guardião do plano diretor”
- Atualizada em
Divulgação

O arquiteto Walfredo Antunes de Oliveira Filho pediu demissão do cargo de presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano de Palmas, a partir de 2 de janeiro. O motivo é que ele está defendendo doutorado em Portugal, e como não é efetivo, não tem direito a licença para estudar.

 

Walfredo Antunes assumiu Instituto de Planejamento Urbano de Palmas (Ipup), em abril do ano passado. É Co-autor do plano urbanístico da Capital. Na ocasião em que foi nomeado, o arquiteto citou o órgão municipal como “guardião do plano diretor”.

 

Para ele, planejamento urbano é uma forma de preparação para a tomada das melhores decisões. “Envolve interesse e expectativas”, disse à época. A ideia dele é ajudar a prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) a planejar a cidade para os próximos 30 anos. “A incumbência de pensar e planejar a cidade pelos próximos 30 anos será cumprida. Faremos em conjunto com os demais órgãos”, discursou quando da sua posse à frente do Ipup.

 

Perfil

 

Graduado em arquitetura pela Universidade Católica de Goiás, tem mestrado em Planejamento Regional e Urbano pela Escola de Economia da Universidade de Londres e cursa doutorado em Urbanismo pela Universidade de Lisboa, sendo professor do Curso de Arquitetura da Universidade Federal do Tocantins.

 

Em Goiás, instituiu e dirigiu o Instituto de Planejamento Urbano e Regional (INDUR), e ocupou Secretaria de Coordenação em Goiânia, tendo dirigido também o Instituto Municipal de Planejamento.  Ocupou a Diretoria de Crédito do Banco Nacional de Crédito Cooperativo (BNCC) no governo federal e foi secretário do Turismo, e assessor especial da Governadoria no Tocantins.

 

Walfredo Antunes tem extensa atuação em projetos de Arquitetura e Urbanismo, destacando-se a co-autoria do plano urbanístico de Palmas e seus principais edifícios públicos, incluindo a sede do Tribunal de Contas (TCE).