Após servidora cair em golpe, Sisepe reforça alerta sobre roubo em nome do sindicato

O Sisepe pediu para que os servidores tomem cuidado com ligações ou mensagens de pessoas pedindo dinheiro em nome do sindicato.

Após receber a confirmação nesta terça-feira, 17, que a primeira servidora pública caiu em golpe de criminosos que se passam por advogados para pedir dinheiro para pagar supostas custas processuais, o Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (Sisepe-TO) reforçou alerta aos servidores para que tomem cuidado com ligações ou mensagens de pessoas pedindo dinheiro em nome do sindicato.

 

Conforme o Sisepe, a servidora recebeu contato telefônico de alguém que se identificou como um dos advogados que prestam serviços para o Sisepe e transferiu R$ 6 mil, via PIX. Após ser avisada do golpe, ela foi orientada a procurar a Polícia Civil e sua instituição financeira sobre a possibilidade de devolução do valor.

 

Segundo o advogado do Sisepe, a servidora o procurou querendo um recibo do pagamento e também para saber quando receberia o precatório. “Imediatamente, eu expliquei a ela que não há necessidade de fazer adiantamento de valores para receber precatório ou um alvará judicial, por exemplo. O dinheiro sai direto do Judiciário, do processo judicial para a conta bancária indicada pela própria pessoa”, contou o advogado, que disse ainda que os relatos de golpe não param de chegar.

 

De acordo com as denúncias, os criminosos entram em contato apresentando dados pessoais dos servidores e se identificando com os nomes completos dos advogados. Eles conseguem essas informações a fim de tentar convencer as vítimas sobre a veracidade do que estão falando, quando, de fato, o que querem é aplicar um golpe para roubar dinheiro.

 

“É importante perceber que os criminosos estão utilizando os nomes dos nossos advogados e o Sisepe, quando entra em contato com o sindicalizado, ele faz isso através de um e-mail institucional ou então através dos telefones e funcionários das nossas sedes. Se o servidor receber qualquer contato suspeito em nome do Sisepe, em primeiro lugar, ele deve imediatamente entrar em contato conosco por meio de nossos telefones fixos das sedes, nos celulares dos nossos diretores sindicais, ou ainda através do whatsapp da entidade que é o (63) 99239-4990. Assim, ele vai saber se aquele contato partiu do sindicato ou não”, orienta o presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro.

Comentários (0)