Palmas, Tocantins -

Estado


Segurança
777 visualizações

Mais de 400 policiais militares do Tocantins sairão de férias no mês de janeiro

Medida impacta nos três maiores municípios do Estado: Palmas, Araguaína e Gurupi, além de outros batalhões menores no interior
- Atualizada em
Da Web

O policiamento feito pela Polícia Militar (PM) do Tocantins deve sofrer uma baixa significativa neste no próximo mês de janeiro. O Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira, 4, trouxe uma portaria concedendo férias a 421 policiais militares de uma única vez. A medida impacta nos três maiores municípios do Estado: Palmas, Araguaína e Gurupi, além de outros batalhões menores no interior.

 

Em 2017, dois anos atrás, o Comando-Geral da PM informou ao Ministério Público que possuía naquele ano um efetivo de 3.660 policiais militares na ativa. Mesmo sem ter realizado nenhum concurso desde então e concedidos aposentadorias, a PM informou nesta quinta-feira, 5, que o número aproximado de policiais militares no Estado é de 3.400.

 

No Portal da Transparência do Governo do Estado, em uma consulta referente ao mês de setembro deste ano, consta o número de 2.972 policiais militares na lista de servidores da Polícia Militar do Tocantins.

 

Os números do efetivo da PM vêm sendo alvo dos órgãos de controle desde 2017, quando o Ministério Público do Estado revelou um défict de mais de 5 mil policiais no Tocantins e recomendou a realização de concurso público, o que ainda não ocorreu. 

 

O outro lado

 

Sobre as férias dos policiais, a Polícia Militar informou em nota a que as mesmas são regulares, direito de todo trabalhador, previsto na Constituição Federal. A corporação explicou ainda que o efetivo “conta hoje com cerca de 3.400 servidores os quais são distribuídos nos 12 meses do ano para o gozo das férias o que resulta em aproximadamente 300 policiais militares de férias por mês”.

 

A PM também pontuou que os meses de dezembro e janeiro são atípicos, pois se aproveita o recesso de determinados órgãos que possuem servidores militares para gozarem suas férias no mesmo período, como por exemplo, os Colégios Militares. Explicou ainda que “o plano de férias dos policiais militares é rigidamente controlado permitindo que os servidores usufruam do direito sem prejudicar o serviço operacional”.

Notícias sobre:

#policiamilitar #férias