Palmas, Tocantins -

Estado


Vozes da Advocacia

Medidas do TJ dificultam o acesso à Justiça e OAB silencia, diz movimento de Ester

Para o movimento Vozes da Advocacia, os problemas recorrentes são ocasionados pela falta de credibilidade do atual presidente
- Atualizada em
Divulgação/Ascom Ester Nogueira

Dedetização surpresa nesta sexta-feira, 1º de outubro, na sede do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO) e anexos, bem como no Fórum de Palmas e em várias outras comarcas, encerrando de forma antecipada o expediente na véspera de um feriadão. O grupo Vozes da Advocacia, que respalda a pré-candidatura de Ester Nogueira a presidente da OAB-TO, afirmou que a situação ocorre em um momento em que há falhas e falta de padronização do Balcão Virtual, instrumento eletrônico criado unicamente pelo Judiciário, sem qualquer discussão com a OAB/TO, para o atendimento dos advogados e advogadas, e um sistema e-proc que desde a atualização para plataforma nacional em 2020 não vem funcionando a contento.

 

Para o movimento, que conta com centenas de advogados e advogadas, bem como vários profissionais em início de carreira, esse é o quadro negativo enfrentado pela advocacia tocantinense, somada a quase uma inércia total por parte Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins (OAB-TO) que pouco tem feito para mudar a situação. O principal motivo da paralisia da instituição representativa da classe, conforme o movimento Vozes da Advocacia, se dá pela falta absoluta de credibilidade do atual presidente da OAB, Gedeon Pitaluga.

 

Nesta semana, o movimento, que é de oposição a atual gestão, promoveu uma live no seu canal no Youtube com o ex-presidente da OAB-TO, Walter Ohofugi Junior, com o advogado eleitoralista e ex-conselheiro estadual da instituição, Juvenal Klayber, do ex-presidente da OAB em Gurupi, Albery César Silva, e do ex-procurador de Prerrogativas da Ordem e ex-presidente da Caato (Caixa de Assistência ao Advogado do Tocantins), Marcelo Cordeiro.

 

Todos, juntos com Ester, foram unânimes em ressaltar o problema de credibilidade do atual presidente da OAB. Para Ester, a falta de representatividade institucional tem trazido sérios prejuízos. “Estamos vivendo momentos de séria instabilidade no e-proc, chegamos a um momento de não poder deixar recurso para última hora, senão corremos risco de perder o prazo”, lamentou Ester, ao destacar outros problemas graves da classe como as reclamações contra o Balcão Virtual e a unificação da Vara de Execuções e Cumprimentos de Sentença.

 

As falas dos demais participantes seguiram a mesma linha, com todos destacando que os problemas pessoais do presidente da Ordem enfraquecem muito a instituição.

 

Além desta live, outras duas já foram promovidas pelo movimento, uma com jovens advogados e outra só com advogadas.

 

Os programas completos podem ser acessados aqui.