Palmas, Tocantins -

Estado


Provas adiadas
792 visualizações

PM adia aplicação de provas para 4 de abril; concurso conta com 45,8 mil inscritos

Através de consenso entre governo estadual e prefeitura de Palmas, as provas, que ocorreriam dia 14, têm nova data, que pode ser novamente adiada devido ao colapso hospitalar no Tocantins
- Atualizada em
Descrição: Comandante-geral da Polícia Militar, Coronel Silva Neto. Esequias Araújo/Governo do Tocantins

O Governo do Tocantins informou na tarde desta quinta-feira, 4, que as provas do concurso da Polícia Militar (PMTO), estão remarcadas para o dia 4 de abril de 2021. A aplicação estava marcada para o próximo dia 14. A medida foi tomada em consenso entre a prefeitura de Palmas e o Estado, devido ao alto número de casos de Covid-19, bem como o avanço da ocupação dos leitos de UTI. O anúncio foi feito após a prefeitura de Palmas publicar novo decreto ontem, 3, para adotar medidas mais rígidas na Capital, diante do agravamento de casos e hospitalizações.

Embora esteja definido o adiamento das provas, o prazo de inscrições para o certame não será prorrogado. No próximo dia 24, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) deve publicar na página dedicada ao concurso da PMTO um complemento ao edital divulgando locais e horários de realização das provas a serem realizadas no dia 4 de abril.

“Iremos monitorar o andamento do Estado para saber se teremos condições de efetuar (as provas) que à priori serão no dia 4 de abril”, destacou o Coronel Silva Neto, comandante-geral das forças militares no Tocantins, sinalizando que um novo adiamento pode ocorrer dependendo da evolução dos casos de Covid-19 no Estado.

De acordo com Silva Neto, a determinação de adiamento por parte do governador Mauro Carlesse se deu após diálogo do comando geral e da comissão da PMTO à frente da realização do concurso com o poder municipal em Palmas e outros órgãos competentes.

“Visitamos o Tribunal de Justiça, o Ministério Público, e levamos à prefeita de Palmas nossa iniciativa de suspender o concurso temporariamente para o dia 4. Em Palmas, nós temos uma maior estrutura para realizar o concurso, de acordo com o número de candidatos”, frisou o coronel.

A prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, havia suspendido, através de decreto que amplia restrições para circulação de pessoas na Capital a partir de sábado, 6, a realização do concurso. Em coletiva de imprensa, a prefeita afirmou que “não há como movimentar tantas pessoas na capital no cenário que estamos vivendo”.

O secretário de saúde do Estado do Tocantins, Edgar Tollini, atribui o adiamento do concurso ao “recrudescimento da pandemia” que exige prudência e prioridade às medidas sanitárias. “Nessa prova marcada para o próximo dia 14, estaríamos correndo um risco muito grande de aumento do número de casos, principalmente na Capital”, disse.

O secretário de saúde destacou também que há um volume de inscrições de candidatos de outras regiões do Brasil, que vão precisar se deslocar para o Tocantins para se submeterem às provas.

“Temos absoluta consciência que essa medida foi tomada para segurança de todos os candidatos do Estado e os que vierem de fora também. Esse adiamento para o dia 4 é prudente e com tempo para que as pessoas possam se organizarem e que possamos recebê-las aqui com mais segurança”, ressaltou Edgard Tollini.

A Comissão de concurso da PMTO informou que o número de candidatos de inscritos no certame é de 44.019 para o quadro de praças policiais militares, 1.016 inscritos para o quadro de praças de saúde, 780 para o quadro de praças especialistas músicos, totalizando 45.815 candidatos. A concorrência por vaga será disponibilizada ainda nesta quinta-feira, 4, no site do Cebraspe.