Palmas, Tocantins -
Operação Estadual

Procon TO sai às ruas para monitorar aumentos de preços antes da Black Friday

Durante a operação “Monitoramento Black Fiday”, serão monitorados preços de produtos de diversos segmentos, desde veículos, eletrônicos, eletrodomésticos, celulares, móveis, Informática, entre outros
- Atualizada em
Monitoramento Black Friday” está acontecendo em todo o Estado Procon Tocantins

O Procon Tocantins  iniciou nesta segunda-feira, 11, ao monitoramento de preços e ofertas no comércio, em todo o estado, com o intuito de constatar  se as propagandas de redução de preços que ocorrerão durante a Black Friday, que acontece no dia 29, apresentarão descontos reais. O monitoramento acontece até quinta-feira, 14.

 

Durante a operação “Monitoramento Black Fiday”, serão monitorados preços de produtos de diversos segmentos, desde veículos, eletrônicos, eletrodomésticos, celulares, móveis, perfumarias, Informática vestuários, calçados, artigos esportivos, brinquedos até alimentação.

 

Com essa intervenção, o superintendente do Procon Tocantins, Walter Viana,  pretende reduzir o número de estabelecimentos que costumam subir os valores dos produtos,  antes do dia de descontos, para reduzir ao preço normal durante a promoção, ou aplicar um desconto insignificante para o consumidor no valor do produto. “O nosso propósito, durante o monitoramento, é também conscientizar o fornecedor para que ele promova descontos reais em seus estabelecimentos. Sem fraude a economia cresce e todos, conseqüentemente, ganharão”, ponderou.

 

Compras on line

 

Sobre as compra online, o gestor do Procon Tocantins orienta o consumidor a  buscar os sites confiáveis e esclarece que o consumidor pode desistir do produto, em até sete dias da data do recebimento do produto, sem nenhuma justificativa, uma vez que o Código de Defesa do Consumidor (CDC) assegura o direito de arrependimento nas compra on line.

 

Plantão Black Friday

 

Na sexta-feira, 29, o Procon Tocantins terá atendimento especial para receber denúncias de consumidores sobre ofertas enganosas na Black Friday. A gerência de fiscalização do órgão de defesa do consumidor explica que as equipes vão analisar as ofertas e comparar com os preços coletados durante o monitoramento. Caso haja indícios de publicidade enganosa, as empresas responderão a processo administrativo e poderão ser multadas.

 

Como denunciar

 

Ao perceber qualquer  irregularidade nos preços e qualidade dos produtos, o consumidor deve fazer denúncia junto ao Procon  por meio do  Disque Procon 151, ou por pelo WhatsApp Denúncia no (63) 99216-6840.