Palmas, Tocantins -

Minha Opinião

Roberta Tum

Roberta Tum

roberta.tum.9 @robertatum

Colunista do Editorial Minha Opinião


Eleições PMDB
383 visualizações

Comissão decide homologar as duas chapas inscritas

Reunião da Executiva é adiada mas Comissão eleitoral confirma que as duas chapas inscritas estão aptas a serem homologadas. Um prazo de 48 horas será concedido para entrega de documentos de alguns membros que estão pendentes ou irregulares junto ao p...
- Atualizada em

A Comissão eleitoral da disputa para o diretório estadual do PMDB resolveu homologar as duas chapas inscritas. Conforme o Secretário geral do partido, Márcio Carvalho, a Comissão não encontrou irregularidades na documentação entregue pelas duas chapas. Para integrar as chapas, os integrantes tiveram que assinar um documento autorizando a inclusão do nome para o pleito que será realizado no próximo domingo, dia 6.

Dos membros da Chapa "PMDB Forte", 14 pediram para que o nome fosse retirado da lista e outros 37 não tem autorização para que o nome conste na chapa.

Márcio ressalta porém que os membros terão prazo de 48 horas depois da homologação para apresentar a documentação, caso haja alguma pendência eleitoral como atas de diretórios ou registros de delegados.Uma reunião com os membros da Executiva da sigla foi marcada para a tarde desta segunda, 30, mas foi adiada devido a agenda de algumas lideranças da sigla.O deputado e presidente da Comissão, Iderval Silva e o presidente Osvaldo Reis não compareceram no encontro que foi adiado para as 21 horas.

Votos acumulativos

No partido, estão aptos a votar, aproximadamente 187 membros, podendo chegar a um total de 205 votos , isso porque alguns membros como o deputado Osvaldo Reis e o federal Moisés Avelino votam quatro vezes. A deputada Josi Nunes, por exemplo, também vota três vezes. Ex-presidentes e deputados estaduais dispõem dessa prerrogativa, dependendo dos cargos que ocupam na sigla.

Membros natos

De acordo com o Estatuto do partido, todos os ex-presidentes são membros natos das duas chapas, o que estaria levantando polêmica com relação ao ex-vice-prefeito de Palmas, Derval de Paiva, que segundo fontes não participa da Chapa “PMDB Forte”, liderada por peemedebistas históricos como o deputado federal, Moisés Avelino. Derval declarou que não foi comunicado sobre a inclusão de seu nome na Chapa.

Integram automaticamente as duas chapas, todos os que já ocuparam o cargo de presidente do partido, e ainda a líder do governo na Assembléia, deputada Josi Nunes.