Palmas, Tocantins -

Minha Opinião

Ver comentários
Roberta Tum

Roberta Tum


roberta.tum.9 @robertatum
Colunista do editorial Minha Opinião

Opinião Roberta Tum
837 visualizações

Esgoto em Taquaruçu deve passar pelo aval da comunidade

Comunidade começa a se mexer contra instalação de estação de esgoto sanitário na entrada de Taquaruçu, que estaria nos planos da BRK. Algo inimaginável na entrada de um destino turístico como este.
- Atualizada em
Imagem ilustrativa Regiane Rocha/Secom Palmas

Cidade pequena é tudo igual. Notícia espalha igual à rastilho de pólvora.  

 

Foi assim semana passada quando circulou em Taquaruçu, distante 40 quilômetros do centro de Palmas, a informação de que a BRK se movimenta para adquirir área na entrada do distrito para instalar a tão esperada estação de esgoto no distrito, que é hoje um destino turístico consolidado, graças a um trabalho que atravessa gerações. 

 

Coisa que começou lá atrás com a então prefeita Nilmar Ruiz (Rede) e a catalogação de mais de 80 cachoeiras pelo então diretor do AMA [Amigos do Meio Ambiente] , Marcelo Lelis (PV), e que se arrastou sem muito planejamento pelos anos seguintes.

 

Até que há coisa de quatro anos, sob a batuta do então superintendente do Sebrae Omar Henneman, a entidade iniciou em parceria com a prefeitura de Palmas, um trabalho profissional de instrumentalização da comunidade para operar -  empresas, artesãos, moradores – o trade turístico.

 

Verdadeiro portal de entrada do Jalapão, Taquaruçu tem muito a oferecer. E já está nessa vibe. Basta ver a multiplicação de ofertas de programas, hospedagem, e articulação de eventos na comunidade, além dos oficiais.

 

Pois é nesse contexto que uma suposta escolha de área nas proximidades do portal de entrada cai como uma bomba sobre a comunidade.

 

O que circula também nas conversas prévias da empresa com a comunidade, é que haverá um modelo ecológico para tratamento deste esgoto.

 

Nem assim, a idéia de instalar a estação na entrada do distrito tem a menor possibilidade de ser aceita.

 

Convivendo há décadas com fossas para receber a produção do esgoto de cada residência, o  distrito de Taquaruçu precisa e merece ter uma estação de tratamento adequada.

 

O fundamental no entanto, é que esse assunto seja tratado de forma exaustiva com empresários, moradores, enfim: com a comunidade.

 

Se fizer diferente, a empresa estará comprando uma briga gigantesca. E o prazo para entrega da obra está bem aí: 2021.

 

Com tudo que uma estação de esgoto demanda, desde projeto, licenciamento, construção e implantação, a discussão parece estar atrasada.

 

Leia mais sobre este assunto: Busca da BRK por área para esgoto na entrada do Portal movimenta Taquaruçu