Palmas, Tocantins -
Improbidade administrativa
644 visualizações

Ação ajuizada pelo MPE pede o bloqueio de bens de Marcelo, Sandoval e Siqueira

Além dos ex-governadores, o processo do MPE tem outros 19 alvos entre pessoas físicas e empresas.
- Atualizada em
Montagem T1 Notícias

Os ex-governadores Marcelo Miranda (MDB), Siqueira Campos e Sandoval Cardoso são alvos de uma ação civil ajuizada pelo Ministério Público do Tocantins (MPE/TO) por ato de improbidade administrativa. A ação se deu em decorrência da investigação do órgao na execução de um contrato assinado em 2006 com as empresas Rivoli e Emsa para construção de pontes e estradas.

 

Além dos ex-governadores, o processo do MPE tem outros 19 alvos entre pessoas físicas e empresas. 

 

Segundo a apuração feita pelo MPE, a manipulação de preços referente a um termo de adivito de contrato com as empresas citadas, causou um prejuízo de R$ 24 milhões aos cofres públicos estaduais. Também foi apurado o pagamento indevido por consultorias técnicas e por itens relacionados aos canteiros de obras.

 

Diante disso, o MPE solicitou à Justiça que seja determinado liminarmente o bloqueio de bens dos 22 requeridos no montante total de R$ 96.5 mihões, valor suficiente para ressarcir integralmente os prejuízos causados ao erário e para pagar multa equivalente a três vezes o valor do dano, conforme previsto na Lei de Improbidade.

 

O que dizem as defesas

 

Procurado pleo T1 Notícias, Jair Alves, atual advogado de Marcelo Miranda, disse que teve conhecimento do caso pela imprensa e que não atua no caso em específico. 

 

O advogado Pedro Henrique, que atua na defesa de Sandoval Cardoso, também falou ao T1 Notícias que trabalha em determinados casos do ex-governador, mas que essa nova ação do MPE não é um deles. 

 

Já a assessoria do ex-governador Siqueira Campos não retornou aos nossos contatos. 

 

A empresa Emsa foi procurada pela nossa equipe e aguarda uma resposta. Já a empresa Rivoli não atendeu as nossas ligações. O espaço segue aberto para manifestação dos citados.