Palmas, Tocantins -
Em Brasília
895 visualizações

Bolsonaro sanciona Lei que cria a Universidade Federal do Norte do Tocantins

A UFTN terá sede em Araguaína e já nasce com cerca de 20 mil alunos e com 50 cursos presenciais de graduação, entre licenciaturas, bacharelados e cursos tecnológicos.
- Atualizada em
Reprodução

Acompanhado do senador Eduardo Gomes (MDB), e dos deputados Tiago Dimas (SD), Gaguim (DEM) e Osires Damaso (PSC), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sancionou na noite desta segunda-feira, 08, a lei que cria a Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT), que terá sua sede em Araguaína. 

 

Em um video postado em suas redes sociais, o presidente comemorou a sanção à lei. "É a primeira [universidade] do nosso governo e será uma forma diferente, mas diferente no bom sentido, de encarar o ensino público no nosso país. O Tocantins merece”, disse. Com a nova lei, cursos, alunos e cargos dos campi de Araguaína e Tocantinópolis, da Universidade Federal do Tocantins (UFT), serão automaticamente transferidos para a UFNT. Ainda serão criadas as unidades de Xambioá e Guaraí.

 

A deputada Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM), também comemorou a criação da UFNT por meio de um video em suas redes. "Eu quero parabenizar toda a equipe de coordenação da UFT, os deputados e os senadores que se envolveram no projeto. Quando eu apresentei a emenda para a inclusão de Guaraí, Colinas e Xambioá, a nossa proposta era fortalecer e já nascer uma universidade que pudesse atender o norte do nosso Estado", lembrou. 

 

A UFTN já nasce com cerca de 20 mil alunos e com 50 cursos presenciais de graduação, entre licenciaturas, bacharelados e cursos tecnológicos.