Palmas, Tocantins -

Política


Divulgação Institucional

Claudia cobra pacote de ajuda para o setor turístico e faz apelo para o Estado

A parlamentar argumenta que somente na Capital foram fechados oito hotéis no último ano, e a taxa de ocupação dos que estão resistindo não passa de 20%
- Atualizada em

A deputada estadual Claudia Lelis (PV) fez mais uma vez um pedido de socorro em nome das centenas de empresários e trabalhadores do ramo do turismo, setor de bares e restaurantes, lanchonetes e cobrou do Governo do Estado uma posição com relação a esse assunto. A parlamentar, que lançou na última semana em suas redes sociais abaixo-assinado virtual para mobilizar a sociedade e ajudar a classe, também apresentou um pacote de medidas para socorro a esse segmento empresarial.

 

Segundo Claudia Lelis, “somente na Capital foram fechados oito hotéis no último ano, e a taxa de ocupação dos que estão resistindo não passa de 20%, já os bares, restaurantes e lanchonetes estão com queda de 80% no faturamento”. A parlamentar também reforçou que tem sido procurada por muitos empresários que estão desesperados em busca de uma ajuda para enfrentar essa crise.

 

O abaixo assinado já tem centenas de assinaturas e pode ser acessado aqui.

 

Entra os medidas solicitadas no pacote econômico estão:

 

- Programa de Recuperação Fiscal (Refis) e isenção de multas e juros de crédito tributário relativos ao ICMS, ao IPVA e ao ICD;

 

- Isenção do ICMS da água e energia até julho de 2021 e proibição de suspensão desses serviços por inadimplência, para as empresas dos segmentos contemplados, pelo prazo de seis meses;

 

- Isenção do ICMS do Simples Nacional até julho de 2021;

 

- Isenção de IPVA 2021 de veículos das empresas dos segmentos contemplados;


- Suspensão da cobrança do ICMS Antecipado de maio a julho de 2021;

 

- Suspensão do pagamento dos parcelamentos do período de maio a julho de 2021;

 

- Extinção do pagamento da substituição tributária na aquisição de alimentos;

 

- Linha de crédito especial na Agência de Fomento do Estado com dispensada a exigência de garantia real ou pessoal e alongamento do prazo de carência para empréstimos contraídos no período da pandemia;

 

- Concessão de CND estadual com validade dez/2021, vinculada à programa de parcelamento de dívidas com início de pagamento para dez/2021;

 

- Auxílio Emergencial para trabalhadores do Turismo, eventos, guias e condutores ambientais.