Palmas, Tocantins -

Política


Eleição
233 visualizações

Duas mulheres disputam prefeitura de Araguanã em eleição indireta no dia 2 de agosto

Por conta da pandemia de Covid-19, será permitida somente a entrada dos vereadores, funcionários, membros dos órgãos de assessoramento e direção da Câmara, além dos candidatos, um representante do MP.
- Atualizada em
Reprodução

Duas mulheres vão disputar a prefeitura de Araguanã, no próximo dia 2 de agosto, para o mandato-tampão até o final do ano: Irene Ramos (PSD), que está no cargo interinamente, e Raimunda Silva Leite (PSC). A escolha da nova gestora do município será feita de forma indireta pelos nove vereadores, dada a excepcionalidade do caso.

 

A candidatura da chapa de Raimunda Silva Leite, tendo como candidato a vice Cícero Alves Sousa (ambos do PSC), havia sido impugnada pela Mesa Diretora da Câmara por documentação incompleta. Mas, a situação foi regularizada e, em reunião realizada nesta segunda-feira, 27, a Mesa Diretora  deferiu do registro de candidatura da chapa. 

 

Por conta da pandemia de Covid-19, será somente permitida a entrada dos vereadores, funcionários, membros dos órgãos de assessoramento e direção da Câmara, além dos candidatos, um representante do Ministério Público, um do TRE/TO e dois policiais militares.

 

O voto será aberto e será eleito o que tiver maioria simples dos votos dos vereadores. Se houver empate, o mais velho será declarado vencedor. 

 

Entenda

 

A eleição indireta é necessária em razão da morte do prefeito Hernandes Neves Brito, no dia 11 de julho, vítima de Covid-19. O prefeito Hernandes estava licenciado para tratamento da doença, no início de junho, quando o vereador Cícero Cruz de Araújo (PSD), que era o presidente do Legislativo, assumiu o Executivo. No dia 26 do mesmo mês, Cícero morreu vítima de infarto e a então presidente da Câmara, Irene Ramos (PSD), assumiu o comando da prefeitura.