Palmas, Tocantins -

Política


Sucessão
1.416 visualizações

MDB de Miracema define viúva de Moisés da Sercon como pré-candidata a prefeita

Emedebistas até a definição pelo nome de Camila tinham mais dois pretendentes à pré-candidatura para a disputa do Paço Municipal: o presidente da Câmara e Bento Alves, motorista de Marcelo Miranda
- Atualizada em
Descrição: Camila ao centro durante reunião. Divulgação

Camila Fernandes (MDB), viúva do ex-prefeito Moisés Costa da Silva, o Moisés da Sercon (falecido), foi escolhida como pré-candidato do partido a disputar a prefeitura de Miracema este ano. O anúncio foi feito em reunião realizada na segunda-feira à noite, 3, da qual participaram os filiados à legenda e lideranças do PSD, Núbio Gomes e Ricardo Rocha. Segundo o presidente da Câmara, vereador emedebista Edilson Tavares, ambos vão se filiar ao MDB. A reunião ocorreu na casa do vereador Natan Fontes.

 

Os emedebistas, até a definição pelo nome de Camila, tinham mais dois pretendentes à pré-candidatura para a disputa do Paço Municipal: o presidente da Câmara e Bento Alves, motorista do ex-governador Marcelo Miranda.

 

Na avaliação do vereador Natan Fontes, o lançamento de Camila Fernandes como pré-candidata não se trata de um apelo sentimental ou emocional, referindo ao assassinato de seu marido em 2018, “é um anseio do povo miracemense”, disse.

 

A estratégia de agora para frente, de acordo com Natan, é buscar uma composição com o maior número de partidos políticos, ao adiantar que o MDB já está se entendendo com o presidente do Solidariedade, do Aprígio Ribeiro,  bem como Aloísio da GeA, presidente PRB, e o Coronel Márcio, presidente do PSL. 

 

“Temos outras lideranças que estão nos apoiando também, como os vereadores Núbio Gomes e o Doutor  Ricardo Rocha, ambos  do PSD, que dentro da janela partidária irão se filiar ao MDB de Miracema”, acrescentou o emedebista, lembrando que  algumas lideranças políticas de peso estão esperando o momento para anunciar suas filiações partidárias à legenda.

 

Moisés da Sercon morreu com 44 anos de idade, quando era o gestor municipal, cujo crime os familiares ainda esperam pela sua elucidação. O ex-prefeito foi encontrado morto no dia 30 de agosto, com um tiro na cabeça. Ele estava no banco do passageiro da própria caminhonete. O celular e a carteira da vítima não foram localizados, à época.

 

No início das investigações, a polícia trabalhava com as hipóteses de suicídio, latrocínio e homicídio, porém o laudo pericial confirmou a suspeita de que ele foi assassinado.

 

Sem informações sobre o culpado pelo crime, a família de Moisés da Sercon informou que contrataria um detetive particular para investigar o caso. Segundo Fidel Costa, irmão da vítima, a decisão foi tomada porque a família precisa ter paz e está cansada de esperar uma resposta da Polícia Civil.

 

Desde então, foram colocados outdoors em vários pontos do estado questionando o que pode ter acontecido no dia em que o prefeito morreu. A família não descarta que o crime tenha motivação política e diz que não tem nada a esconder.

 

Moisés Costa da Silva se candidatou a um cargo público pela primeira vez em 2016. Foi eleito prefeito de Miracema com 84% dos votos válidos e estava no primeiro mandato.