Palmas, Tocantins -
Presidente da República

PSL no Tocantins encara com naturalidade saída de Jair Bolsonaro do partido

O presidente Jair Bolsonaro assinou, nesta terça-feira, 19, o termo de desfiliação do PSL.
- Atualizada em
Reprodução

O PSL Tocantins, presidido pelo ex-deputado Antônio Jorge, emitiu uma nota sobre a desfiliação do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, do Partido Social Liberal. De início, o documento diz que o desejo de Bolsonaro em criar uma nova agremiação partidária “é vista por esse segmento tocantinense como uma atividade normal na vida partidária”. Confira a nota na íntegra aqui.

 

Diferente dos posicionamentos emitidos pelo partido a nível nacional, que não vem encarando bem a saída do presidente e chegou a dizer que ele tem um "projeto familiar e pouco republicano', a sigla no Tocantins se demonstra confiante nas ações de Bolsonaro. 

 

“Nesta oportunidade, antes de um ano de administração, o ajuste de forças, de programas e de formatação partidária é uma situação normal na democracia que vem se consolidando a cada dia mais em nossa pátria” afirma um trecho.

 

Sobre o futuro do PSL no Tocantins, a nota da comissão provisória certifica que será necessária a realização de diversas reuniões para “em conjunto decidirmos qual o melhor caminho a ser seguido”.

 

A nota termina com a frase célebre de Jair Bolsonaro “Brasil acima de tudo e Deus acima de Todos”, conferindo ainda apoio ao seu Governo “que a cada dia mais acresce ao Brasil”. 

 

Saída de Bolsonaro 

 

O presidente Jair Bolsonaro assinou, nesta terça-feira, 19, o termo de desfiliação do PSL. Ele deve apresentar o documento ao diretório nacional do partido e à Justiça Eleitoral do Rio de Janeiro. A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

 

Bolsonaro firmou o documento no Palácio do Planalto, com seus assessores jurídicos Karina Kufa e Admar Gonzaga. Na quinta-feira 21, ele deve participar da primeira convenção de seu novo partido, Aliança pelo Brasil.

Notícias sobre:

jair bolsonaro psl tocantins