Palmas, Tocantins -

Política


Divulgação Institucional
573 visualizações

Solange Duailibe se manifesta na tribuna e diz que não é a favor de impeachment

Vereadora saiu em defesa da prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) durante sessão da Câmara de terça-feira, 13
- Atualizada em
Descrição: Vereadora Solange Duailibe (PT). Divulgação

A indicação de um pedido de impeachment contra a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB), provocou reação imediata da vereadora Solange Duailibe (PT), na sessão de terça-feira, 13, na Câmara de Palmas. A vereadora petista usou a tribuna para relembrar a injusta retirada do executivo da ex-presidente da República, Dilma Roussef (PT), em 2016.

 

“Houve naquele momento uma orquestração pra que Dilma Roussef fosse impedida de estar à frente do Executivo do nosso País por questões que até hoje não foram provadas, nenhuma improbidade. Mas foram criados fatos pra que isso acontecesse. Eu vejo que Palmas estava caminhando no mesmo rumo”, disse.

 

A afirmação de Solange foi ao citar as compras de testes rápidos por parte da prefeitura de Palmas, nas quais houve acusação de superfaturamento. “A prefeita Cinthia disse, nas suas justificativas, que comprou testes a R$ 70 e no ano passado chegou a comprar por R$ 57 e são valores dentro do parâmetro”, esclareceu Solange, acrescentando; “Não é hora pra pedir impeachment e sim de juntar forças para reduzir os impactos da pandemia. Eu sempre estarei dando meu apoio, quando eu vejo que há essa verdade como vejo na prefeita Cinthia.

 

Ainda na sessão, Solange Duailibe precisou utilizar, mais uma vez, a tribuna em defesa própria por questionamentos feitos pela presidente da Casa de Leis, Janad Valcari (PODE), a exemplo de duvidar da capacidade de interpretação dos dados da compra de testes da prefeitura de Palmas, entre outras situações. “Eu fiz a defesa da prefeita Cinthia porque recebi em minhas mãos documentos que comprovavam isso. Vossa excelência me envia uma nota, da Prefeitura de Araguaína, que também mostrava valores de compras, à qual eu já tinha tido acesso e diz, da tribuna, que eu não sei ler? Digo que na sua cartilha eu não leio!”, ressaltou Solange.

 

A parlamentar trouxe a público, ainda, uma fala em tom de ameaça feita por Janad em resposta a uma crítica de Solange pela condução de uma sessão. Na ocasião, a vereadora disse à Solange: “relevei, mas posso te moer!”, ao que a parlamentar arrematou: “moa! Não tenho medo de pessoas como vossa excelência, porque tenho algo maior que me protege: Deus em minha vida e estou na vida pública para ter posição diante dos desafios”.

 

Projetos apresentados: Coveiros no Plano de Vacinação

 

Infelizmente, liderando há algum tempo o ranking negativo dos municípios com mais casos de Covid-19 no Tocantins, Palmas apresenta 413 mortes das quase 2.300 registradas no Estado até agora. Quem lida diariamente e diretamente com essa situação, assim como os profissionais da saúde, são coveiros e agentes funerários. Por isso, a vereadora Solange requereu, na Câmara de Palmas, que esses trabalhadores sejam incluídos na Fase 1 do grupo prioritário de imunização. “O período pandêmico aumentou o trabalho deles e esses trabalhadores precisam dessa segurança”, justificou Solange.

 

Trabalho tão essencial no momento em que o mundo atravessa, que o requerimento de Solange Duailibe teve apoio instantâneo de parlamentares como o vereador Joatan Silva (Cidadania), ainda durante a fala de Solange, em plenário. Conforme Silva, coveiros e agentes funerários “são funcionários invisíveis no seio do mundo capitalista que têm contribuído muito em meio a essa pandemia”. Parabenizando a vereadora petista, Joatan solicitou permissão para subscrever o requerimento, o que foi prontamente aceito.

 

Cestas básicas

 

Ainda na sessão da última terça-feira, Solange Duailibe apresentou requerimento solicitando a distribuição de cestas básicas a famílias em situação de carência no município de Palmas. Apesar da divulgação, na  última semana, que a Prefeitura irá fazer as doações, a Vereadora reforçou o pedido, que já estava pronto desde semana anterior, para que a ação ocorra o mais breve possível, afinal dados da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional divulgados nesta segunda-feira revelam que somente no final de 2020, 19 milhões de brasileiros não tinham o que comer em suas casas.

 

Moção de Aplausos

 

No último dia 30 de março, a atuação da Guarda Metropolitana de Palmas foi fundamental para garantir a ordem em um protesto. Era o Dia Nacional de Mobilização por Vida, Pão, Vacina e Educação, organizado pela União Nacional dos Estudantes (UNE) em todo o país.

 

Em Taquaralto, estudantes palmenses se organizaram com faixa pra manifestarem junto com a mobilização nacional, porém um grupo de pessoas, ao qual Duailibe classificou como “antidemocrático”, tomou a faixa,  ateou fogo, agrediu verbalmente e queria ir para o confronto direto mas “a Guarda Metropolitana assegurou a integridade física dos estudantes que estavam se manifestando, por isso merecem essa Moção de Aplausos”, destacou a parlamentar.