Palmas, Tocantins -

Juventude & Oportunidade

Ver comentários
Lucas Meira

Lucas Meira


LMeira.LM @lucasmeiralm
Colunista do editorial Juventude & Oportunidade

Opinião
973 visualizações

O Tocantins Nobre

Para quem vive e se criou na região Norte do país, ver uma novela ser contada dentro deste território, remete a uma sensação emotiva surpreendente
- Atualizada em
Novela retrata Palmas e o Jalapão Divulgação

Eu não assisto novela. E escrevo isso não de maneira presunçosa, mas a televisão é um luxo dos que possuem o tempo noturno livre, e embora eu esteja tocando em algo bem pessoal, o caso é que o Tocantins é cenário para a novela que vem sendo exibida no horário mais nobre do grupo midiático mais influente do Brasil, a TV Globo. Por isso não pude resistir. 

 

Para quem vive e se criou na região Norte do país, ver uma novela ser contada dentro deste território, remete a uma sensação emotiva surpreendente. Há dez anos, a teledramaturgia brasileira era sustentada e abastada pelos costumes e paisagens que compunham o Rio de Janeiro e São Paulo, onde o Brasil se via refletido principalmente através da bossa nova e na maneira como Manoel Carlos retratava os dilemas da elite carioca contemporânea. Há dez anos não imaginávamos ter uma telenovela sendo filmada em Palmas e abordando sua sociedade. 

 

Mas por que a TV Globo mudou este comportamento?

 

A emissora realmente parece estar atenta a alguns sinais de mudança. A busca por um novo cenário e outras realidades brasileiras parece ser uma demonstração de que entenderam o recado, e de que novos públicos, além de darem audiência, podem oferecer conteúdo e ambientes inéditos para os folhetins do presente e para os que virão.

 

A região do Jalapão e suas diversas exuberâncias, como a cachoeira do Formiga, os fervedouros e as dunas compõem inclusive a abertura. No entanto, a grande conexão afetiva faz-se quando vemos a cidade de Palmas sendo mostrada de cima, constatando que a história dos personagens se faz aqui. 

 

Gravar uma novela ambientada fora do eixo Rio-São Paulo é propor uma nova interação com as diversas características territoriais e culturais do Brasil. É descentralizar essa maneira do público enxergar o próprio país via teledramaturgia, além de entender que o Brasil reside e possui relevância em outros territórios e que as distâncias já não são tão maiores como eram antes. É reconhecer que o Tocantins, tanto em seus aspectos culturais quanto naturais, é nobre!

 

Os efeitos dessa representação da região Norte, mesmo que só um pedaço dela, poderão ser diversos. E os efeitos da exaltação da nossa natureza e cultura, ficarão por muito tempo. O Jalapão e a região de Mateiros, por exemplo, terão que correr com o incremento de infraestrutura gastronômica e de hospedagem, para acolher os novos turistas que vêm aí.

Juventude & Oportunidade
Opinião

A vida de Ana