Palmas, Tocantins -

Meio Ambiente


713 visualizações

Acordo prevê mais de R$ 1,5 milhão para pesquisa em recursos hídricos no TO

O termo foi assinado no anfiteatro do Colégio São Francisco de Assis, durante a programação do Fórum das Águas do Tocantins.
- Atualizada em
Descrição: Assinatura do termo de cooperação Manoel Junior

 

O secretário do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Divaldo Rezende, assinou na última semana o  acordo de cooperação técnica com a presidente da FAPT – Fundação de Apoio a Pesquisa do Tocantins, Andrea Stival, para a implantação do Programa de Pesquisa em Recursos Hídricos do Estado do Tocantins, com valor total de R$ 1.650.000,00. O termo foi assinado no anfiteatro do Colégio São Francisco de Assis, durante a programação do Fórum das Águas do Tocantins.

 

O acordo prevê a aplicação de R$ 1,5 milhão do Fundo Estadual dos Recursos Hídricos para a concessão de bolsas de estudos para doutorado em Biologia e Ecologia das Alterações Globais da Universidade de Aveiro, em Portugal, e o financiamento de até 10 projetos de pesquisa cientifica e tecnológica de pesquisadores de instituições de ensino superior, públicas ou privadas do Estado. Também serão investidos R$ 150 mil, da FAPT, para a concessão de até 10 bolsas de iniciação científica para graduandos com projetos voltados a racionalização do uso e melhoria dos recursos hídricos.

 

A presidente da FAPT, Andrea Stival, destacou a importância do acordo envolvendo uma grande quantidade de recursos para a pesquisa cientifica. “Em três anos vamos conceder bolsas de estudos e fomentar a pesquisa cientifica voltada para os recursos hídricos que, certamente, vai colaborar com todas as resoluções discutidas e efetivadas no Fórum das Águas do Tocantins”, reforçou.

 

O secretário do Meio Ambiente, Divaldo Rezende, disse que o acordo sela o compromisso assumido pelo Governo do Estado com o desenvolvimento científico dos recursos. “Essa é uma orientação do nosso governo em promover o desenvolvimento cientifico de forma transparente e transversal. Quem ganha com isso é a sociedade e o Tocantins”, enfatizou. (Da assessoria Semades- Luiz Melchiades).

Notícias sobre:

semades palmas tocantins