Palmas, Tocantins -

Meio Ambiente


DEBATE
3.041 visualizações

Mortandade de peixes no Rio Tocantins será debatida nesta quarta

Evento tem objetivo de discutir as mortes de peixes no Rio Tocantins e apresentar soluções conjuntas para o problema.
- Atualizada em
Descrição: Peixes mortos foram encontrados Marcelo Gris

Será realizado nesta quarta-feira, 21 e quinta-feira, 22, o workshop “Mudanças Ambientais e Conservação da Fauna de Peixes do Rio Tocantins” com objetivo de discutir a morte de peixes na bacia do Rio Tocantins. O evento vai envolver o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Universidade Federal do Tocantins (UFT), Embrapa, Investco, Enerpeixe, Tractebel/CESS e Ceste.

 

A realização do evento foi motivada pelas constantes mortes de peixes verificadas na bacia do Rio Tocantins nos últimos meses. De acordo com a professora Eleneide Marques, da Universidade Federal do Tocantins, durante o encontro serão levantados os problemas para a busca de soluções.

 

 “A morte de peixes têm sido provocada por diversos fatores e por isso é importante apresentarmos as causas para que possamos buscar uma solução conjunta para o problema”, destacou a professora.

 

No Rio Tocantins existem sete grandes usinas hidrelétricas instaladas: Tucuruí, Serra da Mesa, Luís Eduardo Magalhães, Cana Brava, Peixe Angical, São Salvador e Estreito.

 

Também existem outras quatro em diferentes fases de estudo ou licenciamento (Marabá, Serra Quebrada, Tupiratins e Tocantins), além de mais de 40 Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) em funcionamento ou em processo de licenciamento.

 

Programação

A programação vai contar com apresentação dos resultados do monitoramento de peixes de cada empreendimento; palestras de especialistas da área de ictiologia e da área de operação de usinas, além de discussões temáticas em grupos de trabalho específicos. Ao final do evento será divulgado um documento técnico com o resultado das discussões.