Palmas, Tocantins -

Meio Ambiente


Fiscalização
562 visualizações

Naturatins coíbe crimes ambientais nos municípios

Com o objetivo de coibir a pesca predatória e o tráfico de animais silvestres o Naturatins realizou fiscalização nos municípios de Palmas e Tocantinópolis. Na ação três infratores foram encaminhados para delegacia.
- Atualizada em
Descrição: Fiscais deslocam percorrendo as mediações do rio Divulgação

 As equipes de fiscalização das Gerencias Regionais do Naturatins – Instituto Natureza do Tocantins dos municípios de Palmas e Tocantinópolis realizaram neste final de semana de 17 a 19, ações em vários municípios do Estado. As operações tiveram como objetivo coibir a pesca predatória e o tráfico de animais silvestres, além de vistoriar o processo de retirada da estruturas nas praias, após o final da temporada. Ainda nas operações, três infratores foram encaminhados para delegacia, além da apreensão de 2.011 metros de redes malhadeiras e materiais predatórios de pesca, e ainda R$ 30.500,00 em multas aplicadas.

 

Nos município de Ponte Alta, Santa Tereza, Novo Acordo e São Felix e Rio Sono a equipe de Palmas, em atendimento a denúncias, percorreu os rios Balsa, Mineiro, Sono, Perdido e Tocantins. No percurso foram recolhidos uma paca abatida, seis quilos de pescado das espécies pacu e curimatã, um molinete, uma tarrafa, 17 pindas, 482 metros de redes malhadeiras, entre outros materiais predatórios.

 

Na ação foram identificados três infratores que foram encaminhados para a delegacia de Novo Acordo, onde foi realizados os procedimentos administrativos que resultou, em R$ 30.500,00 em multas. Ainda no município os pescados e a paca foram inutilizados em uma cerâmica. De acordo com o Gerente da Unidade, Natal Castro, o pescado não foi doado à comunidade carente, pois estava em processo de decomposição.

 

 Já os fiscais da Gerência de Tocantinópolis, se deslocaram para os municípios de Palmeiras do Tocantins, Darcinópolis, Maurilandia e Itaguatins percorrendo as mediações do rio Tocantins. Nas visitas às praias, a equipe vistoriou desde o armazenamento ao processo de limpeza e retirada do lixo e ainda recolheu 1529 metros de redes malhadeiras, 205 metros de espinhel, 19 boias, três tarrafas, duas espingardas bate – buchas, uma espingarda clibre 30 com quatro cartuchos e um motor de polpa tipo rabeta. Também durante as fiscalizações as equipes orientaram ribeirinhos, pescadores quanto à importância da carteirinha de pesca emitida pelo Naturatins.(Da assessoria).

Notícias sobre:

naturatins palmas tocantins