Palmas, Tocantins -

Meio Ambiente


Capacitação
557 visualizações

No Rio de Janeiro, Tocantins participa de capacitação sobre o Programa ARPA

Nesta terça-feira, 21, a inspetora de Recursos Naturais da Semades participa no Rio de Janeiro de uma capacitação sobre o Programa ARPA- Áreas protegidas da Amazônia. O evento será realizado no Fundo Brasileiro para a Biodiversidade e acontece até qu
- Atualizada em

A Secretaria de Meio Ambiente participa nesta terça-feira, 21, no Rio de Janeiro de uma capacitação sobre o Programa ARPA- Áreas Protegidas da Amazônia. O evento será realizado no Fundo Brasileiro para a Biodiversidade e acontece até quinta-feira, 23. Estarão presentes nove estados que fazem parte da Amazônia Legal.

 

De acordo com a inspetora de Recursos Naturais da Semades, Beatriz Correa, a capacitação vai auxiliar no estudo e na criação de novas unidades de conservação. “Com o treinamento será possível utilizar as ferramentas para fazer a gestão destas áreas porque o Estado faz parte deste programa e apoia a criação de novas unidades de conservação e a manutenção das unidades já existentes como, por exemplo, a da região do Bico do Papagaio”, informou.

 

Beatriz informou também que no curso será possível trocar experiências com os Estados presentes. “Estarão presentes os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Roraima Mato Grosso e Maranhão, e isto será muito bom porque poderemos trocar experiências. Acredito que muita coisa será aprendida durante esses dois dias”, informou.

 

 

 

ARPA

 

O ARPA é o maior programa de conservação de florestas tropicais do planeta e tem como objetivo proteger 60 milhões de hectares da Amazônia brasileira. O programa combina biologia da conservação com as melhores práticas de planejamento e gestão para criar, equipar e consolidar unidades de conservação.

 

A iniciativa do Governo Federal é coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente-MMA, gerenciado pelo FUNBIO- Fundo Brasileiro para a Biodiversidade e financiado com recursos do Global Environmet Facility-GEF, por meio do Banco Mundial, do governo da Alemanha, por meio do Banco de Desenvolvimento da Alemanha- KFW e do BNDES.