Palmas, Tocantins -

Meio Ambiente


Combate a queimadas
835 visualizações

Para atuar no combate a queimadas no Estado, Naturatins conta com 80 brigadistas

Para auxiliar no combate aos focos de incêndios no Estado, aproximadamente 80 brigadistas atuam na conservação de quatro parques estaduais: Jalapão, Cantão, Lajeado e Monumento das Árvores Fossilizadas em Buelândia, no distrito de Filadélfia. De acor
- Atualizada em

Durante o período de estiagem, compreendido entre os meses de julho a novembro, a Naturatins realiza ações de controle de queimadas no Estado.O órgão é responsável pela preservação e conservação de quatro parques estaduais: Jalapão, Cantão, Lajeado e Monumento das Árvores Fossilizadas em Buelândia, no distrito de Filadélfia.

De acordo com o coordenador de Unidade de Conservação, Volnei Marcos Martinovski, aproximadamente 80 pessoas entre voluntários e brigadistas auxiliam no combate aos focos de incêndio. “O parque que tem o maior quantitativo de brigadistas é o de Lajeado que conta com 33 homens atuando nas queimadas. A necessidade é maior porque o parque conta com quatro unidades de conservação”, explicou.

Sem prisão

Martinovski contou ainda que até o momento ninguém foi preso por promover queimadas nos parques. “Não conseguimos prender ninguém em flagrante até o momento . Porque hoje a lei só prevê crime quando a pessoa é pega realizando a queimada. Sabemos que muitas pessoas fazem isto, mas os focos de incêndio também acontecem de maneira natural, por essa razão durante o período de estiagem o nosso trabalho é acentuado”, disse.

Relatório

 O coordenador ressaltou também que o relatório mensal sobre os focos de queimadas ainda não foram finalizados. “Estamos aguardando o relatório mensal de queimadas para divulgarmos para a sociedade, acredito que ainda este mês ele deve estar pronto. Mas podemos adiantar que os maiores focos registrados tem sido no Parque do Jalapão, próximo a Cachoeira da Velha. Como neste mês os focos de incêndio são maiores o relatório começará a  divulgado quinzenalmente. Com ele em mãos podemos controlar melhor esses focos de incêndio”, explicou.

 Sucesso no trabalho

O coordenador finalizou afirmando que mesmo com as dificuldades de acesso a esses locais, os brigadistas tem conseguido realizar seu trabalho. “O nosso maior desafio continua sendo o acesso a estes locais, porque a maioria desses parques tem serra. Mas mesmo com os desafios procuramos sempre atender todas as demandas”, finalizou.