Palmas, Tocantins -

Minha Opinião

Roberta Tum

Roberta Tum

roberta.tum.9 @robertatum

Colunista do Editorial Minha Opinião


Meio Ambiente
296 visualizações

Secretaria de Recursos Hídricos e Meio Ambiente realiza Pegada Ecológica

A Secretaria de Recursos Hídricos e Meio Ambiente (SRHMA), realiza nos dias 10 e 11 deste mês, no Palmas Shopping, a partir das 10h, a primeira Pegada Ecológica. O objetivo é reunir parceiros e conscientizar a população sobre a influência que seus há...
- Atualizada em

Levando em consideração a problemática levantada por mais de 192 países que participam da conferência da ONU sobre mudanças climáticas, em Copenhague, a Secretaria de Recursos Hídricos e Meio Ambiente (SRHMA), realiza nos dias 10 e 11 deste mês, no Palmas Shopping, a partir das 10h, a primeira Pegada Ecológica. O objetivo é reunir parceiros e conscientizar a população sobre a influência que seus hábitos diários tem sobre o meio ambiente.

Durante os dois dias, uma equipe técnica especializada estará atendendo as pessoas interessadas em saber o quanto suas ações podem favorecer ou prejudicar o meio ambiente. A técnica que utiliza a tecnologia e informações pessoais de cada indivíduo é uma espécie de teste já desenvolvido em alguns países e mede a quantidade de gás carbônico emitido no uso diário de um carro, por exemplo.

Segundo o Secretário de Recursos Hídricos e Meio Ambiente, Fábio Lelis, o teste indicará ainda, ações que cada pessoa pode fazer no sentido de compensar a poluição causada. “Além da mudança de hábito que é de suma importância a todos nós, há outra ação que faz grande diferença no que diz respeito ao combate à poluição, que é o plantio de árvores. Por isso, disponibilizaremos no local mudas de plantas nativas do cerrado, para as pessoas que se interessarem em trabalhar pelo planeta imediatamente”, explica Fábio.

A doação de mudas é uma forma de compensar um dos principais problemas ambientais do Brasil, o desmatamento, que praticamente o coloca no quarto lugar na lista dos maiores poluidores do mundo. Neste sentido, a ação da SRHMA em parceria com a comunidade ajudará o país a cumprir a meta estabelecida durante os debates em Copenhague, no qual se propôs um corte voluntário de 40% na sua emissão de gases de efeito estufa.