Palmas, Tocantins -

Oportunidades


Inscrições até 24 de janeiro
432 visualizações

UFT seleciona instrutores para projeto de qualificação para mulheres; veja o edital

A remuneração para os cargos varia de R$ 2 mil a R$ 12 mil reais. Os interessados devem se inscrever para a vaga desejada até o dia 24 de janeiro
- Atualizada em
Poliana Macedo

A Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários (Proex) da Universidade Federal do Tocantins (UFT), em parceria com a Fundação de Apoio Científico e Tecnológico do Tocantins (Fapto), divulgou o edital para seleção de instrutores para o projeto “Qualificação e autonomia econômica das mulheres no Tocantins: um caminho possível”. 

 

De acordo com o edital, estão sendo disponibilizadas dez vagas para prestação de serviços para instrutores dos seguintes cursos: 

 

- Criação de Galinha Orgânica

- Educação Financeira

- Gastronomia Local

- Quintais produtivos: comidas e plantas medicinais

- Design de Biojoia

- Produção de doces com frutos do cerrado

- Corte e Costura

- Produção de Massas doces e salgados

- Artesanato com frutos/sementes do cerrado e recicláveis

 

Remuneração

 

A remuneração para esses cargos varia de R$ 2.000,00 a R$12.000,00. Os interessados devem se inscrever para a vaga desejada até o dia 24 de janeiro, conforme a orientação do edital. Confira o documento na íntegra clicando aqui

 

Os cursos beneficiarão 1.200 mulheres, entre 22 e 55 anos, em situação de vulnerabilidade social no Estado do Tocantins, com qualificação. A coordenadora do projeto e pró-reitora de extensão, cultura e assuntos comunitários da UFT, Maria Santana, cita que as capacitações estão inseridas no Macro Programa (Qualifica Mulher), que está atendendo mulheres do estado inteiro. “A meta das capacitações é trazer autonomia a essas mulheres que vivem em situação de vulnerabilidade social, dando atenção especial às quilombolas, ribeirinhas e periféricas”, explica ela.

 

Maria Santana destaca ainda, que este é um momento crucial do projeto, por ser a etapa das oficinas práticas. “As participantes vão aprender a produzir em suas comunidades pães, doces, artesanatos, corte e costura, entre outras atividades importantes para sua autonomia financeira”, disse. 

 

Saiba mais

 

O projeto será realizado em seis municípios do Tocantins, sendo eles,  Palmas, Araguatins, Arraias, Dianópolis, Miracema e Santa Tereza. Em três deles os cursos ocorrerão em quatro comunidades quilombolas:

 

- Santa Tereza do Tocantins: Comunidade Quilombola Barra da Aroeira;

- Arraias: Comunidade Quilombola Lagoa Da Pedra e Comunidade Quilombola Kalunga;

- Araguatins: Quilombola da Ilha De São Vicente;

- Palmas: Casa 08 de março, instituição de acolhimento a mulheres em situação de risco;

- Dianópolis;

- Miracema do Tocantins.

 

O projeto

 

O projeto também já atendeu demandas por meio de cursos online realizados no ano passado, como “Informação, motivação e valorização da Mulher” e “Empreendedorismo, Governança, Associativismo e Cooperativa”.