Palmas, Tocantins -

Plantão de Polícia


Plantão de Polícia
2.155 visualizações

Carro de fiscal da Adapec sequestrado é encontrado com corpo carbonizado dentro

O fiscal da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec) Carlos Roberto da Silva, de 56 anos, foi sequestrado por homens armados e encapuzados em Guaraí, na noite da última terça-feira, 26.
- Atualizada em
Descrição: Carlos Roberto da Silva Arquivo Pessoal

A Polícia Civil do Tocantins, por meio da 5ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado – DEIC de Guaraí, informou ao T1, na manhã desta quinta-feira, 28, que foi localizado na noite de ontem, 27, em uma propriedade rural do município de Colméia, na região Centro-Norte do Estado, o automóvel do servidor estadual Carlos Roberto da Silva, que estava desaparecido desde a última terça-feira,26.

 

De acordo com o delegado Adriano Carrasco, responsável pelas investigações, a placa do veículo foi retirada e colocada em cima do capô do veículo. Dentro do automóvel, foram localizados fragmentos de um corpo carbonizado, que foram encaminhados para o Instituto Médico Legal – IML de Palmas para identificação. A Polícia Civil segue com as investigações.   

 

Sequestro

 

O fiscal da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec) Carlos Roberto da Silva, de 56 anos, foi sequestrado por homens armados e encapuzados em Guaraí, na noite da última terça-feira, 26.

 

Conforme informações de parentes, ele foi levado quando chegava à casa da namorada. Desde então, o fiscal não foi mais visto e a família está aflita sem notícias sobre o seu paradeiro.

 

Carlos Roberto é do Paraná e mora no Tocantins há cerca de 15 anos. Ele também é agropecuarista.

 

"Ele desceu do carro para abrir o portão da casa e nesse momento, dois homens encapuzados e armados saíram do mato e afirmaram ser da polícia. Disseram que estavam em uma operação contra o tráfico de drogas. Mas eles desconfiaram. Os homens trancaram a namorada dentro de casa, foi quando ela viu que eles colocaram meu pai no banco traseiro, aparentemente com as mãos amarradas, e saíram no carro dele", relatou o filho Guilherme Bernado da Silva ao Portal G1.

Notícias sobre:

guaraí policia adapec