Palmas, Tocantins -

Plantão de Polícia

Ver comentários
Polícia

Espingardas e munições são apreendidas em área rural de Xambioá

Homens estariam armados, mas não possuíam registro nem porte de armas
- Atualizada em
Material apreendido  SSP TO

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da Delegacia de Xambioá, apreendeu nesta quarta-feira, 2, três espingardas, bem como munições de calibre 22 que estavam em poder de dois homens em uma propriedade rural daquele município. Na ocasião, os suspeitos de iniciais E.M.S, de 37 anos de idade E.P.S, de 44 anos foram presos e autuados em flagrante pelos crime de posse ilegal de arma de fogo.

 

De acordo com o delegado José Antônio da Silva Gomes, a ação foi deflagrada após investigações realizadas pela equipe de policiais civis da Delegacia de Xambioá apontarem que homens armados estariam instalados em barracos na zona rural da cidade. Desse modo, a autoridade policial representou, junto ao poder judiciário, por mandados de buscas e apreensão nos referidos locais, sendo os mesmos deferidos e cumpridos nesta quarta-feira.

 

Após buscas realizadas no interior de um dos barracos, os agentes localizaram e apreenderam duas três armas de fogo tipo espingarda, calibre 22, além de munições intactas de vários calibres, bem como dois mosquetes de “espera” de animal silvestre.

 

Diante dos fatos, E.M.S e E.P.S, cujas armas de fogo, munições e petrechos foram encontradas em seus barracos na propriedade rural localizada na região do cinzeiro, foram conduzidos e apresentados a autoridade policial e autuados em flagrante delito por não terem registro nem porte das referidas armas de fogo. No entanto, os dois homens recolheram aos cofres públicos, as respectivas quantias arbitradas como fiança e, desse modo, obtiveram o direito de responder aos processos em liberdade, conforme determina a legislação vigente. 

 

Em continuação às ações, os policiais civis deslocaram-se até outra propriedade rural também localizada na região do Cinzeiro, onde encontraram uma arma de fogo, tipo espingarda, marca boito, entretanto, o proprietário apresentou o registro da referida arma, razão pela qual estando em situação regular, não houve apreensão.

 

A Polícia Civil reitera seu compromisso com a sociedade tocantinense e continuará empreendendo todos os esforços para que os investigados recebam do Poder Judiciário as sanções previstas na Lei.