Palmas, Tocantins -

Plantão de Polícia


Parque do Lajeado
460 visualizações

Força tarefa é reforçada para conter o fogo na Serra

Os homens do Corpo de Bombeiros e a Guarda Metropolitana receberam reforço nesta quinta, 12, para conter os focos de incêndio que detrói a vegetação seca em diversos pontos de Palmas e da Serra do Carmo. Apenas na quarta 20 focos de incêndio foram co...
- Atualizada em

Brigadistas do programa Prevfogo, do Ibama reforçaram a força tarefa formada por homens doCorpo de Bombeiros e Guarda Metropolitana, nesta quinta-feira, 12 , que tentam conter o incêndio  que destrói a vegetação seca na Serra do Carmo, localizada no Parque Estadual do Lajeado. Cerca de 100 homens trabalham para combater os focos em áreas urbana e rural da Capital.

De acordo com a assessoria do Corpo de Bombeiros até às 11 horas de hoje, quatro focos de incêndio já teriam sido controlados. Apenas na quarta, 11, mais de vinte focos foram neutralizados.

No Loteamento Santa Fé II, o fogo destruiu totalmente uma casa de alvenaria na Chácara 72, de propriedade de Ermione Soares Nogueira, de 40 anos, além de parte da plantação e do galinheiro. Todos os animais sobreviveram. Durante o final de semana, algumas ocorrências na região da Serra já haviam sido atendidas pelo Corpo de Bombeiros.

Alerta

A coordenadoria estadual da defesa civil reforça o alerta à população de Palmas para adotar medidas visando evitar problemas decorrentes da baixa umidade relativa do ar e altas temperaturas. Nesta quinta e sexta-feira, 12 e 13, a temperatura máxima varia entre 34 e 37 graus e a umidade relativa do ar cai para menos de 20% no início da tarde, de acordo com informações do Núcleo Estadual de Meteorologia e Recursos Hídricos da Unitins.

A Defesa Civil recomenda ainda a interrupção das atividades ao ar livre no período ente 10 e 16 horas, tanto de trabalho quanto de lazer, como aulas de educação física, coleta de lixo, entrega de correspondências e caminhadas. A aglomeração de pessoas em locais fechados não é indicada e todos os ambientes internos devem ser umidificados, por meio de vaporizadores, toalhas molhadas e recipientes com água (sempre colocados em locais altos). A umidificação também deve ocorrer nos locais de trabalho, salas de aula e hospitais. O uso de soro fisiológico nos olhos e narinas é benéfico às pessoas.

A baixa umidade relativa do ar é provocada por uma massa de ar quente e seco que está sobre a região central do Brasil. (Com informações da Ascom Bombeiros)