Palmas, Tocantins -

Plantão de Polícia

Ver comentários
Em Gurupi
2.255 visualizações

Homem é preso após filmar partes íntimas de mulheres, clientes de supermercados

O homem já estava sendo investigado pela Polícia Civil por filmar as partes íntimas de mulheres, enquanto elas realizavam compras em supermercados da cidade
- Atualizada em
Os delitos podem resultar em pena de 1 a 5 anos de reclusão Imagem ilustrativa/SSP

R.S.R. foi preso em flagrante ontem, 31, em Gurupi, por importunação sexual. O homem já estava sendo investigado pela Polícia Civil por filmar as partes íntimas de mulheres, enquanto elas realizavam compras em supermercados da cidade. Ontem o homem repetiu o ato em outro supermercado, aproveitando-se da distração da vítima com a escolha de produtos no estabelecimento.

 

“O autor aproximou-se da mulher, fingindo manusear e escolher produtos similares do supermercado, enquanto ligava a câmera de seu aparelho celular e gravava imagens das partes íntimas da vítima, o que levou ao acionamento da Polícia Civil e imediata prisão do suspeito”, declarou a delegada titular da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher de Gurupi, Valéria Lustosa.

 

R.S.R. foi conduzido à Central de Atendimento da Polícia Civil da cidade, onde teve a prisão confirmada e foi recolhido à Casa de Prisão Provisória de Gurupi. O caso tramita em segredo de justiça. 

 

Segundo a Polícia Civil, a importunação sexual e a divulgação de cenas de pornografia, sexo ou de estupro passaram a ser tipificadas como crimes no Brasil em 2018, com a publicação da Lei 13.718, em 25 de setembro. Os delitos podem resultar em pena de 1 a 5 anos de reclusão. Até, então, a importunação sexual era considerada apenas uma contravenção penal, punível com multa.