Palmas, Tocantins -

Plantão de Polícia

Ver comentários
Luto
16.037 visualizações

Laudo papiloscópico confirma que corpo encontrado neste domingo é de Silas

O auxiliar de bombeiro estava desaparecido desde o início da noite de 6 de março, quando foi visto pela última vez em uma distribuidora de bebidas na 1106 Sul, em Palmas.
- Atualizada em

O laudo papiloscópico emitido por volta das 15h deste domingo confirmou a identidade do corpo encontrado no lago de Palmas na manhã deste domingo, 10, como sendo o de Silas Manoel Rodrigues Neto, de 27 anos.

 

O auxiliar de bombeiro estava desaparecido desde o início da noite de 6 de março, quando foi visto pela última vez em uma distribuidora de bebidas na 1106 Sul, em Palmas. Há quase quatro dias, a família, desesperada, procurava informações que levassem ao paradeiro do rapaz.

 

Nesta manhã, moradores do residencial Polinésia, região norte da Capital, acionaram o Corpo de Bombeiros, após avistarem um corpo boiando em avançado estado de decomposição às margens do lago. A família acionou a equipe de papiloscopia, que atende no IML, para realização de exames de identidade através das impressões digitais.

 

Contatada pelo T1 Notícias, a irmã do meio de Silas Manoel, o caçula de cinco irmãos, disse que a família está muito abalada. "É uma forma muito trágica de se perder um ente querido, ainda mais meu irmão, uma pessoa que nunca se envolveu em confusão, sabe, um cara do bem. E a gente ter ele arrancado dos nossos braços assim é revoltante, é doído", revelou com a voz abafada.

 

Natural do município de Almas, no Tocantins, Silas havia se mudado para Palmas há sete anos. A família acredita que ele tenha sido vítima de roubo seguido de morte, já que a biz conduzida por ele na última vez em que foi visto com vida ainda não foi encontrada.

 

Uma das irmãs do rapaz falou com o T1 no início da noite deste domingo e reforçou o pedido a pessoas que tenham alguma informação sobre o caso denunciarem ao 190. Ela considerou importante ressaltar que a Polícia Militar mantém o sigilo das denúncias e que qualquer novidade sobre o caso poderá ajudar no andamento das investigações. 

 

Informações preliminares, obtidas pela família por meio do rastreamento de sinal do celular da vítima, apontam que o aparelho ainda estava ligado na noite do desaparecimento de Silas. Conforme indícios, o último acesso indica localização entre os bairros Aureny I e Aureny II, próximo a Taquaralto. 

 

Em luto, familiares e amigos esperam agora que o caso seja desvendado. 

 

"Ele era muito amado. O que nos conforta é saber que ele está nos braços de Deus. Cremos na justiça divina, mas também queremos a justiça dos homens", frisou.

 

O corpo de Silas Manoel ainda é aguardado no velório que começou por volta das 19h, na Funerária Pax Palmas (Avenida LO, 5 Lt. 1 Sl. 1, 210 Sul). O enterro será realizado às 9h desta segunda-feira, 11, no Cemitério Parque Jardim das Acácias.