Palmas, Tocantins -

Plantão de Polícia

Ver comentários
Norte do TO
1.844 visualizações

Mulher é agredida por policial à paisana em festa agropecuária de Araguaína

Confusão envolvendo policial militar à paisana começou após acidente de trânsito na Avenida Filadélfia em Araguaína; PM defende que a imobilização se trata de um procedimento operacional padrão
- Atualizada em
Mulher é agredida por militar à paisana em festa agropecuária de Araguaína Divulgação

Uma mulher foi agredida por um homem durante uma festa agropecuária tradicional em Araguaína, neste domingo, 10. Conforme apurado pelo Portal T1 Notícias, trata-se de um policial militar à paisana.

 

O vídeo mostra uma mulher desacatando um policial fardado, quando outro homem se aproxima e a puxa pelo cabelo. Em seguida ele a empurra e a derruba no chão. As imagens detalham ainda que a jovem aponta o dedo e chega a empurrar um militar fardado, momento em que o militar à paisana aparece. Ela é derrubada por duas vezes, sendo a última, após uma rasteira.   

 

A Polícia Civil informou que “as partes envolvidas foram conduzidas a Delegacia de Plantão para o registro da ocorrência, mas que o caso é de atribuição investigativa da Polícia Militar já que envolve policial militar”, confirmando o envolvimento do agente na situação.

 

As imagens gravadas por testemunhas estão circulando nas redes sociais e mostram o momento em que a jovem é surpreendida pelo policial à paisana e jogada ao chão. De acordo com informações de pessoas que estavam no local, a confusão começou após um acidente de trânsito na Avenida Filadélfia.

 

PM alega desacato e obstrução

 

Segundo a Polícia Militar, que foi chamada para atender ocorrência de acidente de trânsito com vítima, durante a operação no local, precisou-se interromper o fluxo da via e isso "ocasionou insatisfação por parte de um terceiro condutor de motocicleta, acompanhado de uma mulher. O rapaz ao ser abordado, desacatou os policiais e, em procedimentos de trânsito, foi constatado que o condutor dirigia embriagado. Este foi levado à delegacia para procedimentos. A mulher que o acompanhava, exaltada, partiu para agressões verbais e desacato aos policiais. Um policial militar do serviço de inteligência interviu na ocorrência, imobilizando a mulher. Esta foi presa por desacato e obstrução à justiça".

 

A M justificou a necessidade de preservar o local do acidente e o atendimento às vítimas e disse que "intervenções não autorizadas são consideradas obstrução da justiça e, após advertidas, se não atendidas, são realizados os procedimentos legais".

 

Sobre a conduta dos policiais envolvidos na ocorrência, a PM destacou que a atuação deve seguir o que preconiza o POP - Procedimento Operacional Padrão da PM. "Nos casos em que há incidência de crime, por parte do cidadão infrator, são adotados procedimentos de imobilização e algemação, com posterior condução à delegacia. Informa também que foram adotadas as providências preliminares, conforme orienta a legislação específica, e os fatos serão apurados em Procedimento administrativo disciplinar, para apurar as condutas individualizadas, oportunizando aos Policiais Militares envolvidos o direito constitucional da ampla defesa e do contraditório", finaliza a nota. 

Notícias sobre:

pm agressão mulher araguaína