Palmas, Tocantins -

Plantão de Polícia

Ver comentários
Operação Hórus Divisa
2.303 visualizações

PM finaliza Operação em Pequizeiro após a morte de mais dois suspeitos

Ao todo, após a Operação Hórus Divisa, seis suspeitos de integrarem a organização "Pipocas" foram mortos e um PM.
- Atualizada em
Divulgação

A Polícia Militar informou que no início da tarde de ontem, 06, ocorreu novo confronto entre equipes da corporação e dois integrantes da organização criminosa suspeita de assalto a carros-fortes e bancos na região de Pequizeiro, onde mais dois suspeitos foram a óbito. Ainda conforme a PM, com a morte desses dois, que até o momento já contabiliza seis, foi encerrada a operação Hórus Divisa na região.

 

As equipes da PM que atuaram no combate a organização criminosa já encontram-se a caminho de Palmas com previsão de chegada às 12h30, no Quartel do Comando Geral da PM (QCG-PM). Haverá solenidade para recepcioná-los. 

 

Para a PM, a princípio, não há mais integrantes da quadrilha na região.  Todos os policiais militares envolvidos no confronto de ontem saíram ilesos. 

 

Os corpos dos dois últimos suspeitos foram recolhidos pelo Instituto Médico Legal (IML), anunciou a PM. A identificação dos mesmos será repassada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) após laudo da Polícia Civil.

 

Operação Hórus Divisa 

 

De acordo com a PM, teve como resultado das Forças de Segurança para a captura da organização criminosa, suspeita da tentativa de assalto a um carro-forte no último dia 24 na saída de Araguacema e da explosão de uma agência do Bradesco na madrugada do dia 1º, um efetivo de 200 policiais do Estado do Tocantins, Goiás e o Parã. 

 

A Operação ainda contou com apoio da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Civil do Tocantins. Três helicópteros e 60 viaturas foram usadas. 

 

Já dos objetos capturados com os suspeitos estão um fuzil AK 47 calibre 7,62, dois fuzis calibre 5,56, duas pistolas calibre 40, um revólver calibre 38 e cerca de 500 munições de vários calibres.

 

Primeira mortes de suspeitos

 

Ao todo, seis pessoas suspeitas de integrarem a quadrilha “Picocas” morreram em confronto com a PM. Antes dos dois que morreram na tarde desta quarta, 06, dois outros suspeitos foram mortos, entre as cidades de Goianorte e Araguacema, após serem surpreendidos pelo patrulhamento da polícia no dia 31 de outubro. E no início da tarde do dia 1º de novembro, mais dois suspeitos foram mortos em novo confronto em uma mata na região de Pequizeiro. 

 

Sargento Américo 

 

Um policial também foi morto no confronto. O sargento Américo Gama, de 53 anos de idade morreu na manhã do dia 1º foi alvejado por um tiro. O velório do sargento foi realizado no Quartel do Comando Geral da PMTO (QCG), no último sábado, 2. O sepultamento ocorreu no cemitério Jardim da Paz, em Palmas.