Palmas, Tocantins -

Plantão de Polícia

Ver comentários
Escola de aviação sem autorização de uso
1.262 visualizações

Polícia Federal investiga uso irregular do Aeródromo de Palmas após denúncia

O nome dos investigados não foi divulgado pela Polícia Federal. A ação da PF conta com o apoio técnico da ANAC, que também se faz presente nos locais realizando fiscalização administrativa.
- Atualizada em
Imagem ilustrativa Da web

A Polícia Federal deflagrou na manhã deste sábado, 14, a Operação Sítio Flyer que apura irregularidades cometidas contra a segurança do transporte aéreo em Palmas. A operação se deu após denúncia da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) de que uma escola de aviação estaria usando o aeródromo da Capital sem a devida autorização da Agência Nacional da Aviação Civil (Anac).

 

Se constatadas as irregularidades os envolvidos podem responder pelos crimes de exercício de atividade com infração de decisão administrativa (artigo 205 do Código Penal) e atentado contra a segurança do transporte aéreo (artigo 261 do Código Penal), cujas penas podem chegar a cinco anos de reclusão.

 

O nome dos investigados não foi divulgado pela Polícia Federal. A ação da PF conta com o apoio técnico da ANAC, que também se faz presente nos locais realizando fiscalização administrativa.

 

(Com informações da Polícia Federal)

Notícias sobre:

aerodrómo anac infraero