Palmas, Tocantins -

Plantão de Polícia

Ver comentários
Em Araguaína
1.774 visualizações

Polícia prende suspeito de integrar quadrilha que atuava em homicídios e roubos

Jelson é investigado desde 2014 por fazer parte de uma associação criminosa responsável pela prática de homicídios, que agia no Sudeste paraense, a mando de um empresário de Araguaína
- Atualizada em
Suspeito agia supostamente a mando de empresário Foto: Divulgação/SSP

Policiais Civis da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), Núcleo Norte, de Araguaína, prenderam nesta quinta-feira, 18, Jelson R. da C., vulgo “Seu Jelson”, de 50 anos, considerado de alta periculosidade e suspeito pela prática de vários crimes, sobretudo no Pará. O homem foi capturado, mediante o cumprimento de mandado de prisão preventiva, da Comarca de Xinguara (PA), quando estava no povoado Brejão, na zona rural de Araguaína. Conforme o delegado José Anchieta de Menezes Filho, juntamente com seu filho Jéferson da Conceição, vulgo “Cowboy”, assassinado em 2015, Jelson é investigado desde o ano de 2014 por fazer parte de uma associação criminosa responsável pela prática de homicídios, cárcere privado e roubos, que agia no Sudeste paraense, supostamente a mando de um empresário de Araguaína.

 

Após levantamentos, os policiais descobriram que havia outro mandado de prisão em aberto contra Jelson, proveniente da Comarca de Jaraguá (GO), onde o homem cumpria pena pelo crime de homicídio, praticado em 2007, pelo qual estava foragido.

 

Ao ser abordado pela equipe da DEIC, Jelson tentou enganar os policiais e se identificou como Alfredo da Costa Brito, apresentando a respectiva identidade do Estado do Maranhão e acabou sendo autuado em flagrante por uso de documento falso.

 

O suspeito foi conduzido à sede da DEIC, onde os dois mandados judiciais foram cumpridos e, após a lavratura do Auto de Prisão em Flagrante e demais procedimentos cabíveis, Jelson foi recolhido à carceragem da Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPA), onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

 

(Com informações da Ascom/SSP)