Palmas, Tocantins -

Plantão de Polícia


Caso Elizabete
1.095 visualizações

Professora será homenageada nesta sexta, após três meses crime continua sem solução

A morte da professora teatro Elizabete Contini, de 45 anos, completou três meses está semana e o crime continua sem solução. Nesta sexta-feira, 15, data em que se comemora o Dia dos Professores, o corpo docente e alunos do Centro de Criatividade do E...
- Atualizada em

Após três meses de investigação ainda continua sem solução o crime que resultou na morte da professora Elizabete Contini, de 45 anos, assassinada e encontrada morta no último dia 13 de julho, próximo a Praia do Prata.

O delegado responsável pelas investigações do caso e titular da delegacia de homicídios, Edson Parente, aguarda o resultado de exames e não se pronunciou sobre o andamento das investigações.

O irmão de Elizabete, Renato Contini em contato com o Site Roberta Tum, afirmou que espera que “o crime não caia no esquecimento e fique impune”.

Homenagem

Nesta sexta-feira, 15, data em que se comemora o Dia dos Professores, o corpo docente e alunos do Centro de Criatividade do Espaço Cultural José Gomes Sobrinho e os servidores da Fundação Cultural de Palmas, homenagearão a professora de teatro Elisabete. 

O evento com o tema “Alguém apagou a luz”, marcado para as 20h30 promete uma programação diversificada com intervenções artísticas na cúpula do Theatro Fernanda Montenegro, declamação de poema e interpretação de música, dentre outros.

Além das intervenções artísticas haverá um momento importante de silêncio onde serão apagadas as luzes e acendidas velas. “As pessoas estarão vestidas de branco, e em seguida haverá a declamação do poema ‘quem apagou a luz’ do aluno Fábio Branquin” completa.

A gerente do Centro de Criatividade, Sandra Albuquerque junto ao corpo docente realizaram a homenagem a ex-colega e professora de teatro em função do dia do professor. “Além da professora Elisabete ter contribuído muito com a formação cultural dos alunos, ela era muito querida entre os colegas de trabalho”, falou.

Elizabete Contini

Elisabete Contini, 45 anos, era professora concursada do Centro de Criatividade, onde lecionava aulas para crianças e adolescentes, atuando na criação, montagem e direção de espetáculos teatrais como, o “Nós e Nossos Nós”, encenado pelos alunos em novembro de 2009, e que tinha a proposta de fazer o público repensar suas posturas pessoais, os nós, ou as amarras, reais ou imaginárias. (Com informações da Assessoria)