Palmas, Tocantins -

Plantão de Polícia

Ver comentários
Em Tocantinópolis
969 visualizações

Suspeitos são presos após um deles mostrar plantação de maconha nas redes sociais

Suspeito gostava de postar fotos nas redes sociais exibindo cigarros de maconha e fazendo selfies em uma plantação da droga. Uma dessas fotos chamou a atenção dos policiais
- Atualizada em
Droga foi apreendida com suspeitos Divulgação/SSP

Policiais civis de Tocantinópolis prenderam na segunda-feira, 4, Hefrain J. S. G., de 39 anos, e Denisvan S. dos S., de 21 anos, por tráfico de drogas, durante a operação "4 e 19... em ponto!". Com eles foram apreendidos 6 kg de drogas. Conforme o delegado Thiago Daniel de Morais, Hefrain gostava de postar fotos nas redes sociais exibindo cigarros de maconha e fazendo selfies em uma plantação da droga. Uma dessas fotos chamou a atenção dos policiais, na qual o suspeito aparece fumando um cigarro de maconha e, de forma debochada, escreve “4e20..Heim”, “demonstrando total despreocupação e desrespeito às leis”, disse o delegado.

 

Segundo a polícia, os suspeitos foram investigados por alguns meses. Durante o cumprimento da ordem de prisão, Hefrain foi surpreendido enquanto carregava um tablete de maconha, pronto para a venda, em mãos e, de imediato, alegou que a droga era para consumo próprio e que ele seria apenas usuário.

 

“No mesmo local estava Denisvan, que se mostrou muito apreensivo com a presença da polícia e não queria nem dizer seu nome enquanto Hefrain insistia que ele era apenas um amigo que estava lá fazendo um trabalho da faculdade, porém, a cada minuto que se passava Denisvan ficava mais nervoso com aquela situação, o que aumentou ainda mais a desconfiança dos policiais civis no local”, informou a polícia.

 

Após depoimentos dos suspeitos, os policiais conseguiram chegar à residência de Denisvan, onde encontraram, no quarto da casa, uma caixa térmica contendo 12 barras de maconha prensada e 750 gramas de crack, na gaveta de uma cômoda. Na cozinha ainda foi encontrado um pote de sorvete cheio de maconha prensada e já dividida em pequenas porções, prontas para a venda, idênticas à que foi encontrada com Hefrain.

 

Além da droga, os policiais também localizaram e apreenderam material para o preparo e embalo e venda do entorpecente. Ao todo foram apreendidos 5,250 Kg de maconha prensada e 750 gramas de crack, resultando, assim, na maior apreensão de maconha e crack já registrada em Tocantinópolis.

 

Os suspeitos negaram ao delegado que seriam traficantes. Após serem ouvidos, ambos foram encaminhados à Cadeia Pública de Tocantinópolis.