Palmas, Tocantins -

Plantão de Polícia


Prisão
1.868 visualizações

Três homens são presos acusados do assassinato do agente da PF Aécio de Moura

Os homens apontados como autores do latrocínio foram presos em decorrência de mandado de prisão temporária e o homem que guardava a arma foi preso em flagrante.
- Atualizada em
Arquivo pessoal

Três homens foram presos entre a última sexta-feira, 11 e este sábado, 12, acusados de latrocínio (roubo seguido de morte) praticado na última semana contra o servidor da Polícia Federal, Aécio Moura de Lucas, encontrado morto em sua propriedade rural próxima ao município de Aparecida do Rio Negro. Dois homens foram presos como supostos coautores e o terceiro homem por subtrair a arma do crime na casa da vítima. Os homens apontados como autores do latrocínio foram presos em decorrência de mandado de prisão temporária e o homem que guardava a arma foi preso em flagrante.

 

As apreensões foram realizadas pela Polícia Civil do Tocantins, por meio da 1ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (1ª DHPP) de Palmas.



A primeira prisão foi efetuada na última sexta-feira, 11, em Porto Nacional. O segundo suposto envolvido no crime, caseiro da propriedade da vítima, que havia fugido e se escondido em uma mata desde então, foi localizado em zona rural entre os municípios de Silvanópolis e Monte do Carmo.

 

O caseiro, já preso, confessou o cometimento do crime e relatou que a arma roubada estaria escondida em um estabelecimento comercial em Silvanópolis. Diligências foram efetuadas imediatamente, a arma foi localizada e a pessoa que estava na posse do armamento foi encaminhada para a central de flagrantes.

 

Os dois envolvidos com o assassinato do Servidor da Polícia Federal e o envolvido na guarda do armamento roubado foram presos e encontram-se recolhidos na Casa de Prisão Provisória de Palmas, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.



Entenda



Aécio de Moura Lucas foi encontrado em sua fazenda no município de Aparecida do Rio Negro, por volta das 15 horas da última quarta-feira, 9, por um amigo da família. Os supostos autores do crime fugiram do local levando pertences da vítima, sua arma e seu veículo. O crime foi comunicado à Superintendência da Polícia Federal no Estado do Tocantins que, em seguida, acionou a Polícia Civil. A equipe da 1ª DHPP de Palmas e a Perícia Criminal se deslocaram para a propriedade e fizeram o levantamento do local do crime.



Em seguida, numa ação conjunta das Polícias Civil e Militar e da Polícia Federal, as buscas pelo suposto autor do crime foram iniciadas. Ainda na sexta-feira, 9, o carro da vítima foi encontrado na zona urbana de Silvanópolis.

 

Nota da Polícia Federal