Palmas, Tocantins -

Política


Repercussão
2.571 visualizações

Adversários do governo, senadores Kátia e Irajá emitem nota sobre operação da PF

“São 15 anos de instabilidade, falta de gestão e muita corrupção”, disse a senadora Kátia
- Atualizada em
Descrição: Senadora Kátia Abreu (PP-TO) Divulgação/Agência Senado

Em nota encaminhada nesta quarta-feira, 20, a senadora Kátia Abreu (PP) e o senador Irajá Silvestre (PSD), comentam a operação da Polícia Federal que investiga, entre outras coisas, suposto pagamento de propina ligados ao Plano de Saúde dos servidores públicos estaduais.

 

“São 15 anos de instabilidade, falta de gestão e muita corrupção”, disse a senadora Kátia, ao lembrar que em 33 anos de criação do Estado do Tocantins, apenas cinco governos cumpriram seus mandatos até o final, o que soma 18 anos. O primeiro governo foi de implantação do Estado, cujo mandato foi só de dois anos.

 

“Depois disso, um renunciou no meio do mandato e os demais, todos conhecem a história e não preciso relembrar”, resumiu a parlamentar ao agradecer a justiça do país, o MPF e a PF por sua “coragem e pela defesa do estado brasileiro”.

 

O senador Irajá lamentou o episódio, mas diz que já era previsível. “Mais uma vez, um governador é afastado do cargo pela Justiça por suspeita de envolvimento em desvio de recursos públicos”, diz um trecho da nota emitida pelo parlamentar.

 

“O Tocantins merece viver um tempo em que governadores terminem seus mandatos sem serem afastados ou presos por suspeitas de corrupção”, sustentou Irajá.

 

Irajá ainda afirma que nos últimos dois anos como senador, tem trabalhado para levar recursos para todos os municípios do Tocantins. “Faço isso sem alarde, sem propaganda; trabalho muito, falo pouco; até quando sou atacado com mentiras por adversários que se sentem ameaçados pelo meu trabalho, respondo do jeito que sei: com mais trabalho”, acrescentou o senador.

 

Confira as notas na íntegra: 

 

Nota - Senadora Kátia Abreu 

 

Em 33 anos do nosso Estado tivemos apenas 5 governos que cumpriram seus mandatos até o final. O que soma 18 anos pois o 1° governo foi só de 2 anos. 

 

Depois disso, 1 renunciou no meio do mandato e os demais , todos conhecem a história e não preciso relembrar. São 15 anos de instabilidade, falta de gestão e muita corrupção. 


Agradeço a justiça do país, o MPF e PF por sua coragem e pela defesa do estado brasileiro. 

 

O Tocantins amanhece renovado.

 

Nota - Senador Irajá Abreu 

 

O Tocantins merece viver um tempo em que governadores terminem seus mandatos sem serem afastados ou presos por suspeitas de corrupção.

É lamentável, porém previsível, que, justamente neste mês em que nosso Estado celebra 33 anos de existência, a notícia que chega ao Brasil é a de que, mais uma vez, um governador é afastado do cargo pela Justiça por suspeita de envolvimento em desvio de recursos públicos.

Nos últimos dois anos como senador, tenho trabalhado muito para levar recursos para todos os municípios do Tocantins. Faço isso sem alarde, sem propaganda. Trabalho muito, falo pouco. Até quando sou atacado com mentiras por adversários que se sentem ameaçados pelo meu trabalho, respondo do jeito que sei: com mais trabalho.

Mas hoje é impossível ficar calado. As investigações contra o governador Carlesse expõem o que nossa gente já sabe há muito tempo: o Tocantins está abandonado, esquecido e sendo saqueado enquanto nossa gente passa fome.

Segundo as investigações preliminares da Polícia Federal, R$ 44 milhões foram desviados da população neste novo esquema de corrupção.

Não há o que se comemorar em um dia como hoje.

Espero que a Justiça seja feita.

Seguirei fazendo o que mais tenho feito: trabalhar para melhorar a vida de todos os tocantinenses!