Palmas, Tocantins -

Política


Depois de faltar no Araguaia
2.719 visualizações

Amastha reage a versão de que evitou encontro com ministro por causa de Cláudia

Após faltar a solenidade com Ministro dos Esportes no Palácio Araguaia, supostamente por não querer dividir mesa com a vice-governadora, prefeito Carlos Amastha reage: "manda esse povo trabalhar"...
- Atualizada em

O prefeito Carlos Amastha, anfitrião da festa, faltou na manhã de hoje, a uma agenda importante no Palácio Araguaia, onde o governador Marcelo Miranda recebeu o Ministro George Hilton para discutir a passagem da tocha Olímpica pela capital. O motivo, segundo informações de duas fontes que acompanharam os bastidores no Palácio Araguaia é que não queria dividir mesa com a vice-governadora Cláudia Lelis, eleita seu mais novo desafeto desde que entrou na corrida pela prefeitura de Palmas este ano.

 

Indicada como pré-candidata a prefeita pelo PV - que viu o nome de Marcelo Lélis ser inviabilizado pela manutenção de setença de inelegibilidade no TSE - a vice-governadora teve a presença confirmada na solenidade, e a solidariedade do governador que teria comentado: “a vice-governadora tem cadeira cativa. A dela foi conquistada legitimamente, no voto”.

 

Numa última tentativa, o prefeito teria tentado transferir o evento do Palácio Araguaia para seu gabinete, o que o ministro George Hilton não teria aceitado.

 

Trabalhar e pagar “suas contas”

 

Questionado sobre a veracidade da história que corre nos bastidores desde cedo, o prefeito respondeu, via WhatsApp: “manda este povo ir trabalhar e pagar suas contas, por favor”.  Numa segunda mensagem, amenizou: “Eu estava reunido com a equipe da ministra para falar de coisa séria, o combate ao mosquito amanhã”.

 

Durante o evento no Araguaia, o governador evitou citar nominalmente o prefeito Carlos Amastha, mesmo quando elogiou a realização dos Jogos Mundiais Indígenas