Palmas, Tocantins -
Eleições 2018
16.231 visualizações

Amastha sela com Miranda apoio do MDB, acerta Vicentinho ao Senado e busca o PV

Em menos de uma semana, pessebista negocia apoios individualmente e caminha para fechar ampla frente de partidos de oposição contra grupo que comanda o Araguaia
- Atualizada em
Amastha e Miranda juntos nas Eleições Gerais de 2018 Adilvan Nogueira

 

O ex-prefeito de Palmas, Carlos Amastha(PSB), avançou desde segunda-feira, 9, sua estratégia de composição de chapa para a eleição de outubro. Devem integrar o grupo de partidos que já o apoiam, PR e MDB. Os dois partidos que marcharam juntos na campanha do senador Vicentinho Alves (PR) ao governo do Estado já estão acertados nos bastidores para compor palanque com Amastha nas próximas eleições.

 

O acordo com Vicentinho Alves(PR) foi divulgado ontem pelo Portal CT e não foi desmentido por nenhum dos interlocutores. Ao ser procurado pelo T1, o senador, através de sua assessoria reafirmou nota que havia circulado mais cedo no Whatsapp:  “O senador pede a compreensão para o momento, que é de diálogo interno. Inclusive além da candidatura à reeleição ele quer tratar do futuro do Estado. O veículo que informou não teve a manifestação pessoal do senador”. Aliados de Vicentinho no entanto já foram informados por telefone de que o acordo com Carlos Amastha está consolidado.

 

Já o MDB, que tinha interlocutores a exemplo do deputado Valdemar Jr. conversando com Amastha desde o segundo turno das suplementares, teve arestas aparadas numa reunião do ex-prefeito com o governador Marcelo Miranda em sua casa. Miranda não deverá participar ativamente da campanha, mas o pré-candidato ao governo do PSB terá a deputada federal Dulce Miranda no palanque como candidata à reeleição.

 

Amastha procura PV

 

Adversário do ex-deputado Marcelo Lélis, de quem venceu as eleições em 2012 e de sua esposa, a presidente do PV, ex-vice governadora Cláudia Lélis, Carlos Amastha fez um convite ao partido para debater as eleições deste ano no grupo que encabeça. Pré-candidata a deputada estadual nestas eleições, Cláudia Lélis permanece elegível. O PV, que apoiou o senador Vicentinho Alves ainda não definiu que rumo tomará. Fontes do partido afirmam que Cláudia conversará com todos interlocutores que buscarem o PV mas a decisão será coletiva, dependerá do projeto a ser defendido para o Estado e não será tomada agora.

 

Além de Vicentinho Alves e Marcelo Miranda, Carlos Amastha tratou ainda com o deputado estadual Osires Damaso a possibilidade da indicação do seu nome ao senado, desde que apoiado pelo grupo da Senadora Kátia Abreu. Nos bastidores no entanto, o deputado federal Irajá Abreu já se apresenta como pré-candidato ao Senado pelo PSD.