Palmas, Tocantins -
Câmara dos Deputados
505 visualizações

Câmara arquiva segunda denúncia contra Temer; 6 deputados do Tocantins votam a favor

Temer recebeu 251 votos a favor e 233 contrários a ele. Houve ainda 25 ausências e 2 abstenções
- Atualizada em
Temer recebeu 251 votos a favor e 233 contrários a ele Luis Macedo/Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados rejeitou nesta quarta-feira, 25, pela segunda vez, uma denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer (PMDB), desta vez por obstrução de justiça e organização criminosa. Temer recebeu 251 votos a favor e 233 contrários a ele. Houve ainda 25 ausências e 2 abstenções. A base aliada precisava de 172 votos (entre "sim", ausências e abstenções) para a impedir a admissibilidade da denúncia contra Temer.

 

Dos parlamentares do Tocantins, 6 votaram a favor do arquivamento da denúncia e apenas um contra. Votaram a favor de Temer os deputados Vicentinho Júnior (PR), Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM), Dulce Miranda (PMDB), Lázaro Botelho (PP), César Halum (PRB) e Carlos Henrique Gaguim (Podemos). O único voto contra foi o de Irajá Abreu (PSD). Josi Nunes esteve ausente da sessão e não votou.

 

Ao justificar seu voto, Irajá Abreu pontuou que manteve a mesma postura da primeira votação, em que votou pela autorização da investigação do presidente. “Em respeito a vontade de 95% dos brasileiros e por coerência, sou favorável as investigações do presidente Michel Temer, o meu voto é Sim as investigações e Não ao relatório”, declarou.

 

Em nota Josi Nunes comentou sobre a votação e disse que se ausentou por não poder conciliar a orientação de seu partido com a vontade dos eleitores. “Uma das condições para ser candidato a qualquer cargo eletivo e consequentemente se tornar um representante da população é ser filiado a um partido com qual nos identificamos e assim, seguir suas orientações e decisões construídas em conjunto. Depois de filiado, o próximo passo é nos apresentar para a população expressando o nosso desejo de representa-la e conquistar o seu apoio. Sou deputada federal porque construí uma identidade com o PMDB e também, porque conquistei o apoio de parte do povo tocantinense que me confiou o voto para que eu estivesse aqui os representando. Diante das circunstâncias atuais em que é preciso tomar mais uma posição e percebendo a impossibilidade de consenso entre a orientação partidária e o interesse da maioria que me elegeu, decidi não votar nesta segunda denúncia. O que vou continuar apresentando a população tocantinense é o meu trabalho, que faço de forma apaixonada, em prol do desenvolvimento deste Estado”.

 

Votação

 

Os deputados decidiram, em votação em plenário, rejeitar as acusações contra Temer e também contra os ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) e Eliseu Padilha (Casa Civil). Agora, eles só poderão ser processados após deixarem os cargos. Entre os argumentos apresentados pelos parlamentares para justificar seus votos a favor do presidente, estavam a defesa da "propriedade privada", a "reconstrução do país" por Temer e elogios ao relatório apresentado na Comissão de Constituição e Justiça pelo tucano Bonifácio de Andrada (MG). Já entre os votos contrários, deputados se referiram ao "fim da corrupção", ao "combate ao trabalho escravo", contra o PSDB e pela igualdade entre as pessoas.