Palmas, Tocantins -

Política


Combinado
2.116 visualizações

Câmara instaura CPI para apurar extravio de exames: prefeito será ouvido

Teve início no último dia 12, em Cominado Tocantins, os trabalhos da CPI Papa Nicolau, que foi instaurada pela Câmara para apurar o extravio de exames encontrados em um terreno balido em Palmas, no mês passado.
- Atualizada em
Descrição: Vereador Geraldo Mendes Júnior Taíse Marques

A Câmara de Vereadores do município de Combinado instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito, denominada “CPI Papa Nicolau”, para apurar o extravio de mais de 30 exames papa Nicolau, encontrados em um terreno baldio de Palmas, no mês passado.

A princípio, segundo as informações, serão ouvidos na CPI, o prefeito Manoel Reboças de Oliveira (PSDB), o secretário de Saúde de Combinado, Raimundo Santos da Costa Filho e mais cinco pessoas, que não tiveram os nomes revelados.

De acordo com as informações repassadas pelo presidente da CPI, vereador Geraldo Mendes Júnior, com as investigações, a Câmara tem o objetivo de esclarecer o porque os exames foram parar no lixo e quem foi o autor do crime.

“Nós convocamos o secretário para explicar o que tinha acontecido, mas ele não compareceu na Câmara e nem deu satisfação, procuramos o prefeito e ele argumentou que os exames haviam sido roubados, mas não apresentou o boletim de ocorrência, então a Câmara resolveu investigar”, informou.

Ainda sobre as investigações, o presidente afirmou que a CPI não tem cunho político, mas de dar esclarecimentos a população sobre o que realmente aconteceu.  “Não temos o objetivo de perseguir o prefeito nem de prejudicá-lo, a câmara quer apenas explicações sobre o que realmente aconteceu, até porque a informação que temos, é que a pessoa que encontrou os documentos em Palmas, falou que, uma caminhonete e a ambulância de Combinado passavam com muita frequência em direção ao local. Então vamos descobrir quem são os culpados e repassar o caso para o Ministério Público apurar”, finalizou.

Secretário responde

O secretário de Saúde do Município, Raimundo Santos da Costa Filho, contestou as informações do vereador e disse que, uma investigação interna sobre o caso foi realizada e que o um Boletim de Ocorrência (BO) teria sido registrado. “Fizemos uma investigação interna e fomos à polícia. Já em relação à convocação da Câmara, eu não fui porque no dia eu estava em Palmas participando de uma reunião e não pude comparecer”, informou.

Questionado se os responsáveis pelo caso já teriam sido encontrados e punidos e se podia encaminhar uma cópia do boletim de ocorrência (O BO é documento público) ao T1 Notícias, o secretário disse que não.

“Eu tenho a cópia da ocorrência sim, mas não para te passar. Mas, até o momento, não sabemos quem jogou os exames no terreno baldio, pois nossos motoristas dizem que não levaram, até porque o nosso convênio para a realização desses exames é em Porto Nacional, não em Palmas. Mas o que eu gostaria de dizer, é que após serem encontrados, eles foram levados para o laboratório em Porto Nacional e a maioria deles já foram realizados sem prejuízo algum para a população”, finalizou o secretário.

Requerimento

O Requerimento que resultou na CPI é de autoria dos vereadores, Jefelson Belo, Jacildo Mendes da Fonseca e Paulo César Xavier de Oliveira.