Palmas, Tocantins -
Mandato Tampão no TO
6.000 visualizações

Carlesse anunciará mudanças no governo nesta quarta; secretarias podem ser extintas

Após sua posse, em discurso no Palácio Araguaia, Carlesse anunciou que fará uma reestruturação na máquina administrativa, podendo haver extinção ou fusão de Secretarias
- Atualizada em
Carlesse anuncia que fará mudanças na gestão Tharson Lopes

Após ter sido empossado governo do Tocantins ontem, 9, na Assembleia Legislativa, o governador Mauro Carlesse (PHS) anunciou que realizará ajustes e medidas de contenção de despesas em sua gestão no mandato tampão. Entre as propostas de Carlesse estão a reestruturação da máquina administrativa, podendo haver extinção ou fusão de secretarias estaduais, que serão anunciadas pelo governador nesta quarta-feira, 11.

 

Em discurso na frente do Palácio Araguaia, Carlesse garantiu que as mudanças não prejudicarão as ações e serviços públicos. “Vamos manter um bom trabalho na Saúde, onde temos que melhorar bastante para atender o povo. Na Segurança Pública, já contamos com ações que certamente serão reconhecidas pela sociedade, além da Educação e a Infraestrutura, que são setores prioritários nesse momento, já que o mandato é muito curto e estamos impedidos de muitas iniciativas pelo período eleitoral”, pontuou.

 

Carlesse também descartou demissões de servidores contratados, segundo justificou, em respeito ao período eleitoral. “Não haverá demissão de servidores, mas estamos estudando uma redução de despesas do governo para, desta forma, podermos continuar as ações já iniciadas, porque o Estado não pode parar”, disse.

 

As medidas serão anunciadas amanhã em reunião do governador e seu secretariado e, possivelmente, publicadas nos próximos dias no Diário Oficial do Estado.

 

Dívida de 1 bilhão

 

Em maio deste ano o secretário da Fazenda, Sandro Armando, apresentou à imprensa dívidas do Estado que somam mais de R$ 1 bilhão e 360 milhões. O primeiro débito apresentado por Sandro Armando foi referente aos empréstimos consignados dos servidores públicos estaduais, no valor de R$ 182 milhões. As dívidas junto ao Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Tocantins (IGEPREV), órgão responsável pela concessão de benefícios previdenciários de servidores efetivos, por aposentadorias ou pensões por morte, já ultrapassam R$ 350 milhões.

Notícias sobre:

política carlesse governo