Palmas, Tocantins -

Política


Fórum de Governadores
1.079 visualizações

Carlesse e Flávio Dino assinam protocolo para construção de ponte entre o TO e MA

A construção da ponte sobre o Rio Tocantins, entre Filadélfia (TO-222) e Carolina (MA-230), interligando os dois estados dependerá ainda de estudos técnicos e também de recursos
- Atualizada em
Esequias Araújo - Governo do Tocantins

Mauro Carlesse (DEM) e Flavio Dino (PCdoB), governadores do Tocantins e Maranhão, respectivamente, assinaram nesta quinta-feira, 28, um protocolo de intenções com o objetivo de viabilizar a construção de uma ponte sobre o Rio Tocantins, entre Filadélfia (TO-222) e Carolina (MA-230), interligando os dois estados. A conversa preliminar sobre o protocolo aconteceu durante a Assembleia Geral do 19º Fórum de Governadores do Amazônia Legal, no Palácio dos Leões, em São Luís (MA).

 

O evento reúne chefes e gestores do Executivo de oito estados: Amapá, Pará, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Rondônia, Roraima e Tocantins.

 

Sobre a assinatura o protocolo com o Maranhão, Carlesse avaliou que existe uma longa fronteira entre os dois estados que precisa ser contemplada com benefícios para a população. “A ponte possibilitará o fluxo até Balsas, e nos acessos à Chapada da Mesa e Araguaína, na BR-153 e Ferrovia Norte-Sul. Existe um tráfego grande entre os dois estados neste ponto e até a cultura e interesses econômicos se misturam nessa região e a interligação é um ponto estratégico. Unindo os esforços conseguiremos realizar este objetivo”, disse Carlesse.

 

A construção da ponte é uma reivindicação da população da região há mais de 90 anos. Mas sua construção requererá ainda estudos e busca por recursos. "É justamente essa a intenção desse Consórcio, a união dos estados para investimentos em infraestrutura para melhorar a vida dos milhares de maranhenses que vivem naquela região e também no Tocantins", disse o governador Flávio Dino.

 

Assinatura de Carta de São Luís

 

Os oito governadores que compõem o Consórcio assinaram na manhã desta quinta-feira, 28, a Carta São Luís, documento com propostas prioritárias para o desenvolvimento sustentável da região e que será encaminhado para o Governo Federal e mecanismos internacionais.

 

 

 

 

Na Carta, os governadores levam em consideração a realização da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2019 (COP-25), que acontece de 2 a 13 de dezembro em Madri, na Espanha, e a defesa das metas definidas no Acordo de Paris, tratado aprovado em 12 de dezembro de 2015 na França, durante a COP-21, que rege medidas internacionais de redução de emissão de gases estufa a partir de 2020.

 

“Os governadores reafirmam sua disposição em proteger a biodiversidade da região e a cultura de seu povo, buscando o desenvolvimento social harmônico e economicamente moderno, por meio da execução das metas do Planejamento Estratégico 2019-2030 do Consórcio Interestadual da Amazônia Legal e da busca de parcerias com a comunidade internacional”, diz a Carta.