Palmas, Tocantins -

Política


Mensagem aos tocantinenses
1.019 visualizações

Carlesse publica mensagem de fim de ano e fala em continuidade de projetos no Estado

No vídeo, publicado nesta quinta-feira, 30, Carlesse não comentou sobre os processos que motivaram seu afastamento do Governo do Estado, voltando sua fala para as ações realizadas durante o ano
- Atualizada em
Descrição: Mauro Carlesse (PSL) Divulgação

O governador afastado Mauro Carlesse (PSL) publicou um vídeo em suas redes sociais nesta quinta-feira, 30, véspera de Ano Novo, com uma mensagem direcionada à população tocantinense. Afastado do cargo desde o final de outubro pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), Carlesse não comentou sobre os processos que motivaram seu afastamento do Governo do Estado, voltando sua fala para as ações realizadas durante o ano. "Chegamos ao fim de mais um ano, e ao fim do terceiro ano de mandato. Foi um ano com dificuldades", disse. 

 

No vídeo, ele destaca o enquadramento do Estado na Lei de Responsabilidade Fiscal, o que para ele possibilitou muitas obras pelo Tocantins. "Foi um ajuste que era necessário para viabilizar muitas obras que hoje estamos fazendo, como o Hospital de Araguaína, Ponte de Porto, estradas em todas as regiões", pontuou. 

 

Na Saúde, Carlesse diz que continuaram lutando contra a pandemia, equipando os hospitais e mantendo um equilíbrio diante das dificuldades. Sobre as enchentes que atingiram alguns municípios do Tocantins, ele se colocou à disposição das pessoas que foram afetadas.  

 

"É isso, gente! Fomos eleitos com 404 mil votos e reafirmo meu compromisso com todos os tocantinenses. O compromisso de servir e fazer do Tocantins o melhor Estado pra se viver. Um feliz 2022!
Beijo no coração de todos!", finalizou Mauro Carlesse. 

 

Tocando em Frente

 

Carlesse afirma que o Tocantins tem em caixa mais de R$ 1,7 bilhão para o projeto Tocando em Frente. "Esse é um grande projeto que vai alavancar mais de 100 mil empregos no Estado. Todos os municípios serão contemplados", disse. 

 

Para ele, os projetos precisam de continuidade. "Projetos que durante três anos nós trabalhamos junto com os nossos servidores, junto com a Assembleia Legislativa, com todos os Poderes, para poder oferecer esse grande projeto Tocando em Frente para o Estado", concluiu.