Palmas, Tocantins -
Nesta terça-feira
4.178 visualizações

Carlesse recebe apoio de prefeitos que estavam com Kátia Abreu e Vicentinho

Entre os apoios declarados à candidatura de Mauro Carlesse estão prefeitos que no primeiro turno apoiaram Kátia Abreu (PDT) e Vicentinho Alves (PR), que neste pleito disputa o segundo turno.
- Atualizada em
Prefeitos que apoiavam Vicentinho e Kátia Abreu declaram apoio a Mauro Carlesse ASCOM

Nove prefeitos, de diferentes siglas, declararam apoio ao candidato ao candidato Mauro Carlesse (PHS), atual governador do Estado, no segundo turno das suplementares. Os novos apoiadores foram recebidos pelo candidato na manhã desta terça-feira, 05. Entre os presentes, prefeitos que no primeiro turno  apoiaram Kátia Abreu (PDT) e Vicentinho Alves (PR), que neste pleito disputa o segundo turno com Carlesse. Também estiveram na reunião vice-prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e demais lideranças políticas.

 

Os gestores municipais que declaram apoio ao candidato da coligação “Governo de Atitude” são: Luciano Pereira (PSD), de Goianorte; Padre Florisvane (PSD), de Divinópolis; Suelen Lustosa, conhecida como Sussu, (PSD) de Lizarda; Valdemir Barros (PSDB), de Pium; Wesley Camilo (PSDB), de Centenário; Itamar Barrachini (SD), de Santa Maria; Doutor Natan (PP), de Tupirama; Isabela Simas (MDB), de Araguacema; e Olímpio Arraes (PSD), de São Valério da Natividade.
 

De acordo com material divulgado pela assessoria de Carlesse, o motivo pelo qual os prefeitos resolveram apoiá-lo no segundo turno “é a certeza de que, neste momento, Carlesse é o único que pode garantir estabilidade ao Estado”. Ainda de acordo com a Assessoria, outro motivo seria a saída da senadora Kátia Abreu da disputa e a rejeição ao candidato Vicentinho.
 

Aliado de Kátia Abreu no primeiro turno, o prefeito de Pium, Valdemir Barros, defendeu Carlesse como melhor nome para o Governo. “Ele atende aos anseios de todos os tocantinenses. É um nome novo na política, com boas intenções e que já mostrou trabalho. Tenho certeza que ele sendo eleito no próximo dia 24, o Estado estará em boas mãos”, disse Barros. 
 

“Agora é uma nova eleição, entendemos e respeitamos o fato de que muitos companheiros gostariam de estar conosco no primeiro turno, mas não podiam por questões partidárias. Mas agora, nessa “nova eleição”, eles são todos bem-vindos porque, assim como nós, também defendem o melhor para o Tocantins, que é o equilíbrio das contas públicas e o investimento nos municípios, o que só se consegue com estabilidade”, declarou Carlesse.