Palmas, Tocantins -
Descontentamento
1.654 visualizações

Cinthia silencia no Twitter e desliga dois assessores de Amastha após crítica a UPAs

Em contramão ao afastamento da prefeita do grupo de Amastha, Cinthia sinaliza que pode fazer parte de uma nova formação política no Estado
- Atualizada em
Carlos Amastha (PSB) e Cinthia Ribeiro (PSDB) Da web

A gestão da prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB), exonerou nesta terça-feira, 13, dois remanescentes da gestão Carlos Amastha (PSB) na prefeitura da Capital diretamente ligados ao ex-prefeito. As demissões vieram após o ex-prefeito expressar em uma rede social crítica à saúde do município afirmando que “nunca na vida pensei ver as nossas UPAs de maneira negativa na imprensa. Perdão Palmas!”.

 

O assessor político Jharede Borges Messias, que era na prática motorista do ex-prefeito, foi dispensado.

 

Foi exonerado ainda o Assistente de Relações Institucionais Alessandro Brito Barbosa, ex-chefe de gabinete de Amastha. Ele estava lotado no Esporte mas conforme apurado em off, pelo portal, não cumpria expediente, se dedicando a atender pessoalmente o ex-prefeito.

As exonerações foram assinadas pelo Secretário da Casa Civil do Município de Palmas, Guilherme Ferreira da Costa.

O ato foi publicado no Diário Oficial de Palmas Nº 2.199, desta terça.

 

Distanciamento evidente

 

Nas últimas semanas, os dois grupos acirraram o distanciamento entre si.  O secretário extraordinário de Assuntos Estratégicos, Eduardo Mantoan, do núcleo mais próximo a prefeita, entregou na sede do PSB, partido que Amastha é líder, sua carta de desfiliação.

 

O segundo secretário a se desfiliar do partido, foi Euzimar de Assis, o Eudes , da pasta do Turismo. As desfiliações ocorreram após ataques a Cinthia em redes sociais, especialmente grupos de WhatsApp e Messenger, vindos de pessoas ligadas ao ex-prefeito.

 

O comentário de Amastha no Twitter foi recebido como extremamente inoportuno, uma vez que o atendimento à saúde na capital piorou com a sobrecarga do fechamento do atendimento de urgência do Hospital Infantil e ainda dos fechamentos parciais dos hospitais regionais de Porto Nacional e Paraiso.

 

Após o primeiro tuíte, o ex prefeito fez outro comentário amenizando. “Ninguém poderia imaginar que a gestão estadual pudesse piorar. Acreditem ,piorou. Caímos no mais fundo dos buracos e arrastando todos junto. Acorda Tocantins amado. Podemos mudar essa história. Juntos,a muitas mãos. Mãos limpas,de boa fé,com planejamento e capacidade” conferiu.

 

 Aproximação de Gomes

 

Em contramão ao afastamento da prefeita do grupo de Amastha, Cinthia sinaliza que pode fazer parte de uma nova formação política no Estado. No final de fevereiro, a gestora fez uma visita de cortesia ao senador Eduardo Gomes (MDB), em Brasília. Uma semana depois, foi a vez do senador retribuir o encontro em uma agenda com a prefeita por Palmas.