Palmas, Tocantins -
Assembleia Legislativa
618 visualizações

Cláudia Lelis abre mão de auxílio moradia e diz que exemplo precisa começar pela AL

A deputada também defendeu que a Assembleia Legislativa precisa dar o exemplo e que juntamente com o corte de cargos em todos os gabinetes essa é sua contribuição
- Atualizada em
Deputada Cláudia Lelis Ascom/Cláudia Lelis

A deputada estadual Cláudia Lelis (PV) protocolou pedido nesta terça-feira, 12, no qual abre mão de receber o auxílio moradia a que tem direito, no valor de R$ 4.253,00. A deputada, que usou a tribuna para discursar sobre o assunto, lembrou que “esse era meu compromisso de campanha, de cortar gastos, reduzir despesas e contribuir com a economia no poder legislativo”, defendeu Lelis.

 

A deputada também defendeu que a Assembleia Legislativa precisa dar o exemplo e que, juntamente com o corte de cargos em todos os gabinetes, essa é sua contribuição para reduzir os gastos no legislativo. “Se todos os parlamentares desta casa seguissem esse exemplo, seriam R$ 4.899.456 que poderiam ser destinados a ações mais urgentes pra nossa comunidade”, lembrou a deputada.

 

Ponte de Porto Nacional

 

Cláudia Lelis também falou sobre a situação da interdição da ponte de Porto Nacional e pediu que o governo do Estado busque medidas para resolver o problema, principalmente não penalizando os moradores das comunidades que precisam fazer a travessia e a população de Porto.

 

“Existem situações que nós aqui desta casa não podemos nos calar e obviamente que existe a preocupação com a segurança dos motoristas e pedestres, mas sempre defendi o diálogo entre prefeitura, a comunidade e o governo”, destacou. “O governo precisa estudar um modo de permitir que moradores dos assentamentos do outro lado da ponte tenham acesso gratuito à balsa. Porque não tem como cobrar dessas comunidades”, defendeu a parlamentar.

 

“Num Estado democrático de direito o diálogo deve sempre vir em primeiro lugar e acredito e acredito que o Governador Mauro Carlesse e sua equipe estão empenhados em resolver essa situação da melhor forma para todos”, ponderou Cláudia.